19 dezembro 2010

Ventos de popa


Com a edição da nova revista Cruzeiros, verificamos o entusiasmo presente em todos aqueles que de alguma maneira contactamos, que estão ligados ao mar, aos navios ou que possuem uma simples paixão pelos cruzeiros.

Pela sua natural exposição, os que mais se evidenciam são os bloggers mas outros por e-mail, contacto pessoal ou pelo passa-palavra, vão mostrando a sua satisfação pela iniciativa e pelo trabalho que muitos já possuem em suas mãos. Satisfaz-nos, responsabiliza-nos e aguça-nos o apetite de vos deslumbrar. Estamos cientes do que aí vem nas próximas edições.
Notas de apreço às palavras de operadores turísticos, responsáveis de organismos ligados ao turismo, companhias de cruzeiros, de engenheiros navais, capitães e outros cargos da hierarquia, jubilados de profissões do mar, pilotos de barra, do cidadão comum que nunca fez um cruzeiro, dos que pretendem fazê-lo porque não pode haver tanta paixão e estarem todos errados; das tripulações portuguesas pelos 4 cantos do mundo e do poder de atracção destes sobre outros colegas de outras nacionalidades; dos que pela afinidade da língua nos fazem chegar mensagens dos CPLP (com destaque para o Brasil); dos vendedores nas bancas que "calejados" exprimem que algo de diferente se está a passar e eles próprios pegam na Cruzeiros para ver o que é; dos profissionais de outras áreas conexas que observam o alcance do aparecimento da revista; dos que aguardando pelas amarras de um navio próximo a atracar vão lendo e "amarfanhando" a revista no bolso (arrepia-nos mas toleramos :o). Registamos os que inicialmente não nos querendo atender, por qualquer razão, aperceberam-se com a nau a navegar, que existe distinção e uma marca de diferença. É um elogio com dois sentidos.
Referência aos anónimos de lugares recônditos, impensáveis e de idiomas diferentes que nos fazem pensar “como?”. Recordamos o episódio de um apaixonado pelos cruzeiros que não percebendo português falado e muito menos escrito, diz que é assinante de todas as revistas sobre cruzeiros em inglês mas que gosta da nossa comprada no aeroporto de Lisboa. Comentamos: só falta a assinatura! A revista também é imagem!
Muitas mais referências existem deste último mês de trabalhos, é difícil lembrar mas todas elas foram colorindo de verde o planisfério das nossas estatísticas do blogue e das nossas emoções.
De tudo isto e mais alguma que nos escapou, vimos ou soubemos. A equipa já se sentiu orgulhosa, já riu, ficou espantada, stressada, sentiu o peso da responsabilidade, ficou incrédula ... mas sempre satisfeita.
Vamos assimilando sensações e informações que nos conduzem, de boca fechada mas com presença no pensamento, à ideia de que estamos confrontados com o sucesso. Agradecemos o Vosso acompanhamento, trabalharemos para continuar a merecer! Divulguem, produtores e leitores, a nossa revista.

Sem comentários:

Enviar um comentário