13 junho 2011

Kotor de nome, preciosidade de apelido.

Sem qualquer perfeccionismo técnico, o golfo de Kotor é um dos mais originais "emaranhados" geológicos do mundo. Composto por vários pequenos golfos ligados por canais estreitos, formando um dos melhores portos naturais da Europa. Parece um fiorde. Na verdade a entrada do golfo foi formada por um sistema fluvial. Uma intensa actividade tectónica no passado levaram a desintegração do rio. As chuvas e cursos adicionais de água fizeram o resto ao longo dos tempos. Kotor (Link) é um momento alto da natureza na nossa viagem.
Acabaremos o cruzeiro salientando alguns portos mas em abono da verdade é uma injustiça porque é difícil de comparar e é desta variedade que ficamos preenchidos nas expectativas.
Depois do percurso no mar Adriático, o Celebrity Solstice fará um slalom por entre enseadas, ilhas, passagens para chegar a Kotor, fim da odisseia pois é a cidade mais interior deste conjunto geológico. Nesta ida o percurso será efectuado durante a noite. Para os madrugadores será interessante observar o nascer do sol por entre estes rochedos. A nossa atracagem está prevista para as 7:00 horas locais. Os "dormedores" estão com sorte pois a saída nesta escala far-se-á pelas 16:00, havendo umas boas 5 horas de luz natural para ver a paisagem.
Ilha de São Jorge na baía de Kotor
Kotor, até custa a dizer, marca meio cruzeiro de 12 dias na parte oeste do Mediterrâneo, temos ainda momentos fabulosos pela frente, Veneza a dobrar (2 dias, uma noite para desfrutar do ambiente nocturno desta romântica cidade), Dubrovnik e 2 dias de mar no regresso a Barcelona para descansar.

Sem comentários:

Enviar um comentário