23 junho 2011

Voyager of the Seas na China em 2012

Michael Bayley, vice-presidente executivo da Royal Caribbean International e Dr. Zinan Liu, director do grupo para a China e Ásia, revelou que a Royal Caribbean vai deslocar o Voyager of the Seas de  3114 passageiros para Xangai, em Junho 2012. O navio pretende oferecer uma grande variedade de itinerários, que vão de 4 a 10 noites. O programa foi desenvolvido para disponibilizar emocionantes experiências de cruzeiro aos turistas chineses, mas também para atrair visitantes do turismo de cruzeiro de todo o mundo à China e a navegar ao redor da Ásia.
 amplie p. f.
O Voyager of the Seas será o maior navio a operar na zona com dobro do tamanho de qualquer outro navio de cruzeiro em operação na China e na região Ásia-Pacífico. Lembramos que o Voyager tem 137.276 toneladas de arqueação bruta, com 11 decks e 1.557 cabines. O navio chegará a Xangai vindo da Europa e entrará de imediato em operação com a oferta de cruzeiros onde visitará portos como Fukuoka e kobe no Japão e Busan e Jeju na Coreia do Sul.
 amplie p . f.
O Dr. Zinan referiu: "Este é um passo importante para a indústria de cruzeiros na China. Continuaremos a trabalhar com os portos chineses e nossos parceiros de viagens para desenvolver ainda mais a economia do país nesta área".
Revelou ainda que estão a ser desenvolvidos contactos junto de várias agências de viagens para desempenharem um papel activo na prospecção comercial do produto e da necessidade de construir instalações de apoio tanto no porto como incluindo entrepostos e centros de distribuição do turismo internacional para os novos produtos que surgirão. A perspectiva é a de apostar em cidades como Xangai, Tianjin, Hong Kong e Xiamen, para promover o crescimento a nível mundial destes destinos turísticos para o mercado de cruzeiros.
Com o contínuo crescimento do número de pessoas que viajam a bordo dos navios de cruzeiro, começa a haver uma predisposição para um considerável número de cruzeiristas mais viajados a repetirem itenerários ou a pura e simplesmente optar por outras soluções de férias. A inovação e desenvolvimento de novos destinos são a resposta a esse fenómeno, ao qual a Royal Caribbean começa a dar resposta através do imenso mercado chinês e trazendo aos fidelizados cruzeiristas novas opções.

Sem comentários:

Enviar um comentário