26 julho 2011

Um dia no porto de Lisboa

MSC Poesia no cais de Alcântara
Na nossa edição nº 3 da revista Cruzeiros, à venda nas bancas, o porto de Lisboa é focado por três ocasiões, uma na descrição de uma "Experiência MSC", outra na entrevista com o Senior Cruise Director Fernando Oliveira e através da nossa habitual rubrica de portos.
Para quem conhece Lisboa e para aqueles que simplesmente aterram para embarcar num cruzeiro, a vista desde o deck superior de um navio de cruzeiros sobre a cidade impressiona. Pela composição de elementos mundialmente identificativos da cidade e por um misto de sobriedade, calma e tons de pastel que se intensificam com o sol.
Desde o self-service do navio.
O porto de Lisboa possuí na prática 5 zonas de atracagem de navios de cruzeiro que são geridas de acordo com o número de navios em trânsito e as suas características: 
TPA - Terminal de Cruzeiros de Alcântara 
TPSA - Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia 
TPSAM -Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia Montante 
TPSAJ -Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia Jusante 
TPJT - Terminal de Cruzeiros do Jardim do Tabaco
Cais de Santa Apolónia com Deutschland ao fundo e o The World em primeiro plano, foto obtida em navegação desde o MSC Poesia com zoom.
Para quem faz escala e se não está em causa um tour definido, calcorrear Lisboa significa estar a 15 minutos para tudo o que é importante, o que é uma resposta que se obtém com agrado quando se é passageiro, significa aproveitar bem o tempo numa escala de horas, os sortudos pernoitam e conhecem uma cidade que se transforma.
Os Terminais de Alcântara e de Santa Apolónia, ambos situados na margem norte do rio Tejo, são ladeandos pelo centro histórico e cultural de Lisboa. Os tais 15 minutos a pé.
Todos os terminais estão dotados de equipamento de Raios-X para passageiros e bagagem, dispondo ainda de telefones públicos, lojas de artesanato, informação turística e áreas de parqueamento para autocarros e táxis.
O porto de Lisboa dispõe também do cais do Jardim do Tabaco, uma infra-estrutura recente destinada igualmente aos navios de cruzeiro.


No deck superior, passageiros atentos às margens, no deck das piscinas passageiros- banhistas surpreendidos pela sombra e som que provém da Ponte 25 de Abril.
Em Maio último soubemos os números do Porto de Lisboa na área dos cruzeiros. Registou um aumento de 90% no número de passageiros relativamente a 2010, situando-se em mais de 116 mil passageiros, enquanto que o número de escalas registou um acréscimo de 18%, passando para 66. Prova que os navios que aportam Lisboa são cada vez maiores, para 18% de acréscimo em escalas representou mais 90% de passageiros. Lisboa afirma-se paulatinamente no cenário internacional das escalas de cruzeiros, por vocação e porque a inovação está cada vez mais presente na industria dos cruzeiros, dos dois lados, portos e companhias de cruzeiros. 
Torre VTS (controle de tráfego marítimo)
A aposta do porto de Lisboa nos cruzeiros começa a dar frutos com a correspondência das companhias e as suas escalas. Beneficia não só com os dividendos daí decorrentes mas também os portugueses que sem gastos em aviões podem usufruir de um cruzeiro a custos controlados. A par disto, conta a beleza da cidade com o porto a seus pés e a agradável surpresa que os passageiros levam, influente como promoção nas escolhas breves e futuras. A marca fica e foi com certeza assim que o porto de  Lisboa soube em Maio que ganhou prémio para o Melhor Porto Internacional de Cruzeiros na segunda edição dos prémios Cruise Excellence para a região do Atlântico/ Norte da Europa, promovido pela Cruise News Media Group. O prémio atribuído é resultado de um inquérito realizado a mais de 2.000 passageiros de cruzeiros que escalaram Lisboa.

Há muitas formas de escolher um cruzeiro, pôr-se a jeito de ser lembrado e aconselhado é se colocar na primeira linha das decisões. Saber acolher como Lisboa é um grande trunfo, o tempo trará a recompensa pois os prémios já começam a marcar presença. A concretização do novo terminal de cruzeiros (Link) irá contribuir para a melhoria do serviço prestado. Começam a confluir as condições para que Lisboa se assuma como porta Atlântica.
Observemos o vídeo institucional do porto de Lisboa:

Sem comentários:

Enviar um comentário