30 setembro 2011

... and the winner is ... CELEBRITY!

A revista Cruzeiros acerta em pleno na companhia de cruzeiros globalmente vencedora do corrente ano na Conde Nast Traveler. Como estão lembrados, a escolha recaiu no navio Celebrity Solstice da Celebrity Cruises. O prémio vem na sequência de uma série de honrarias e prémios atribuídos anteriormente por outras organizações, cimentando o destacado curriculum da Celebrity. 
Os prémios anuais reconhecem as companhias de cruzeiro de todo o mundo pela sua liderança no que diz respeito à responsabilidade social e ambiental em seis áreas principais: educação, saúde, pobreza, preservação, natureza selvagem e a melhor perfomance geral. 

A Celebrity Cruises foi reconhecida pelas acções de ajuda no Haiti após o devastador terremoto de 2010; à participação de funcionários e executivos em organizações sem fins lucrativos; às contribuições financeiras e culturais; ao fundo Celebrity Xpedition para apoio à conservação e protecção de espécies nas Galápagos; à arrecadação de fundos para a investigação do cancro da mama, entre outras acções que levaram a Celebrity a atingir o topo da classificação no corrente ano.amplie p. f.
Os juízes reconheceram igualmente avaliações elevadas na eficiência energética com o uso de energia solar; na maior perfomance do seu casco; nos revestimentos ambientalmente seguros do casco; nos vidros com filtros UV; na transição para a iluminação LED; no avançado tratamento de águas resíduais e no programa de reciclagem em toda a frota. Em 2010, os navios Celebrity Cruises reciclaram mais de 5,1 milhões de quilos de materiais como o vidro, papel/ papelão, alumínio, plásticos, cartuchos de toner, paletes de madeira, baterias, lâmpadas fluorescentes e gorduras da cozinha.
A Conde Nast Traveler divulgou ainda uma interessante pesquisa onde se observa que 93% das companhias de cruzeiro acham que devem ser responsáveis ​​pela protecção do ambiente e onde 58% dos clientes indicaram que a sua escolha de linha de cruzeiro é influenciada pelo apoio que estas dão às comunidades locais.

Na próxima edição da revista Cruzeiros teremos uma reportagem da viagem de verão no Celebrity Solstice e uma descrição das inovações a bordo.

29 setembro 2011

Lembram-se do mistério da Disney em 2009?

Parte 1

Parte 2

Este mês perfaz 2 anos de Disney no Alaska.

Bilbao! ... Cruise Atlantic Europe

Os 8 portos da Cruise Atlantic Europe (CAE) celebram mais um ano de forte crescimento, fruto da necessidade de inovação dos itinerários por parte das companhias, dos investimentos registados nos portos e da acção concertada entre os portos que potenciam a acção da CAE. As estimativas para o próximo ano prometem mais um ano de crescimento, as escalas programadas para 2012 ultrapassam já as de 2011 com um crescimento de 30% no que se refere ao número de passageiros.
Lisboa e Porto abriram novos cais de cruzeiro para dar resposta às solicitações, contemplam um espaço de atracagem de 1900mt de comprimento em lisboa e de 300mt em Leixões . No próximo mês Leixões inicia os trabalhos de construção para o novo terminal de passageiros que tem conclusão prevista para final de 2013. Com o desenvolvimento de um novo terminal na Coruña, oito linhas de cruzeiro visitarão o porto pela primeira vez em 2012. St Malo também investiu 1,2 M € na remodelação dos seus cais de atracação e na mobilidade dos seus clientes para o centro histórico da cidade.
A CAE tem  muitas atrações, incluí 14 Património Mundial da UNESCO e neste momento três Capitais Europeias da Cultura que se juntam como aliciante aos investimentos atrás descritos nos portos.
A junção em parceira via CAE dos 8 portos, estão a provar a viabilidade, a rentabilidade e a atracção quer para os portos quer para os operadores de cruzeiros.
Temos estado a apresentar os portos da Cruise Atlantic Europe, hoje chegou a vez de Bilbao, conheçamos:

28 setembro 2011

Primeira maratona a bordo de um navio: Grand Princess

Steve Eaton de 57 anos e passageiro do Grand Princess, tornou-se a primeira pessoa no mundo a efectuar uma maratona a bordo de um navio de cruzeiros. Este inglês participou no último ano em 33 maratonas mas esta oportunidade revelou-se especial pela novidade e por ser uma ajuda à instituição de caridade Help for Heroes (Link).
A corrida tem uma história prévia, foi inspirada por um sargento (Christopher Chacksfield) assassinado em Newcastle no passado ano depois de ter estado no Iraque, Afeganistão, Kosovo e Bósnia. Morreu no seu país enquanto esperava por um táxi. Deixando para trás esposa e filha era intenção do sargento arrecadar fundos para a instituição da Help for Heroes, dentro da percepção que tinha sobre a valia da instituição para quem chega de zonas de confrontos bélicos.
Steve Eaton satisfez o desejo do sargento Christopher Chacksfield após a concordância da Princess para cumprir de forma inovadora. Começou a sua maratona às 9:00 no percurso da plataforma Promenade do Grand Princess com pouco mais de 600 metros para efectuar 26,2Km, enquanto o navio navegava perto da costa de Portuguesa.
"Todos na Princess Cruises estão muito orgulhosos pelo Grand Princess viabilizar pela primeira vez uma maratona no mar", disse Jan Swartz, vice-presidente executivo da Princess Cruises. "Os nossos passageiros e a tripulação estavam realmente efusivos nesta tentativa do Steve, foi maravilhoso observar todos a apoiá-lo para conseguir esta proeza. A Help for Heroes faz um trabalho fantástico, esperamos que os esforços de Steve levem muito dinheiro à instituição pois vale a pena."

Uma anedota verdadeira

Um pai atrapalhado pelo que tinha que perguntar a um elemento da revista Cruzeiros dizia assim:
- "sabe, eu gosto da Vossa revista"
Nosso colega pensou ... começou bem.
- "a minha filha também"
Nosso colega pensou ... óptimo, só falta a esposa.
- "mas temos um problema com a Vossa revista"
Nosso colega pensou ... mau, mau!
- "a minha filha gosta demais da Vossa revista"
Nosso colega pensou ... querem ver que é um caso psiquiátrico?
- "ela só come a papa com a revista aberta no artigo dos "peixinhos", já vou na terceira revista porque senão ... não come. Desculpe lhe dizer, decidi copiar, mas faz-me um berreiro porque quer a revista e ela besunta-me aquilo tudo. Quando acabar o período de vendas e se houver sobras arranjava-me algumas? Eu não sei até quando vai esta mania."

Para não ficarmos com problemas de consciência cá vai o artigo, tente dar a papa junto do ecran depois é só passar um paninho absorvente :o)
amplie p. f.

amplie p. f.

amplie p. f.

Nota final: informo que a próxima edição vai ter pinguins, vai precisar de um maço de revistas?
Contamos a anedota com a autorização do papá.

27 setembro 2011

CLIA e Google acertam hosting da Cruise Marketing Digital

Hoje, dia da Google com o seu 13º aniversário, é com sorte :o) que se observa que a CLIA (Cruise Lines International Association) numa parceria com o gigante motor de busca no sentido de analisar e compreender o impacto que o mundo digital, nomeadamente os motores de busca, têm na actividade de marketing e comercial da indústria das viagens, em concreto na dos cruzeiros. Deste lado dizemos toda! Acaso os meus amigos não começam pelo Google quando querem organizar uma viagem? É algo instintivo mas ninguém pensa verdadeiramente nisso.
Que termos usar? Quais são os mais populares nas pesquisas? O que procuram e como? Estas e outras perguntas estão no ar para que a Google articule melhor as pesquisas e os associados da CLIA saibam com escrever um texto atractivo e com sucesso nas mesmas. Esta situação faz-nos lembrar o filme da parceiria Meyer Werft/ Celebrity (Link), ambos sabem o que fazem mas os dois juntos é que se potenciam e para isso a troca de impressões é importante. Idêntica estratégia persegue a Google e a CLIA. "CLIA sauda esta estreita colaboração como a chance perfeita para enfatizar a necessidade de compreender o mundo digital e suas mudanças contínuas, não apenas para o benefício da indústria de cruzeiros, mas para toda a indústria de viagens", disse Christine Duffy, presidente da CLIA.
Conheçamos Christine Duffy e as suas opiniões:

Publicidade institucional 2011 Halcon

Uma mensagem institucional de um dos nossos patrocinadores, a Halcon, é com prazer que os temos na contracapa das nossas edições com uma belíssima composição fotográfica, mais do que uma publicidade é um atractivo da Cruzeiros.
Viam o filme e estavam a pensar qual era a publicidade? Cá está:
amplie p. f.

26 setembro 2011

Air Swimmers

O mundo anda verdadeiramente louco, as pessoas mudam-se para o mar para usufruir do conforto e mais valias dos cruzeiros durante as férias, em migração contrária estão os peixes que vão invadindo a terra. A novidade pegou, basicamente é um pequeno zeppelin que "flutua" graciosamente no ar orientado remotamente. Presumo que já está pensar tal como nós, converter isto em navios de cruzeiro, que prazer nos dava encalhar um Titanic no pessoal da redacção!

Novidades e descontos no MSC Yatch Club

MSC Fantasia: suite Yacht Club

Preços especiais e primeiras mulheres mordomo surpreendem clientes do serviço de luxo da MSC
Para celebrar a última novidade da MSC Cruzeiros, que contratou as primeiras mulheres mordomo para o seu serviço de 6 estrelas, MSC Yacht Club, foi lançada uma promoção especial a bordo do MSC Fantasia. A MSC Cruzeiros está a oferecer um desconto de €700 no preço da suite MSC Yacht Club nos cruzeiros de 12 dias com partidas e chegada ao Funchal a 3 de Dezembro de 2011, 14 e 25 de Janeiro, 5, 16 e 27 de Fevereiro e 9 de Março de 2012. 

O MSC Yacht Club, conhecido como um “navio dentro do navio”, tem surpreendido os passageiros com a sua atmosfera envolvente, típica de um clube privado, com instalações de luxo extremamente confortáveis, onde a atenção ao detalhe e o serviço insuperável, tornam a viagem numa experiência de cruzeiro inesquecível.

Agora, a MSC Cruzeiros resolveu inovar e reforçar o verdadeiro “human touch” pelo qual companhia é reconhecida. Uma das mais tradicionais profissões recebe agora um novo rosto com a apresentação das primeiras mulheres mordomo na equipa do MSC Yacht Club. Extremamente bem treinadas e impecavelmente vestidas, a introdução das mulheres mordomo tem encantado os passageiros e é um sucesso comprovado.

Ampliação do porto de Mónaco

O porto de Mónaco concretizou uma ampliação dentro das suas exíguas características. Importa observar se desta solução e experiência poderemos associar às discussões à volta do porto do Funchal, pela necessidade de mais espaço de atracagem para não perder escalas e pela necessidade de consolidar ou desaparecer com "célebre" aterro que teve origem no aluvião de 20 de Fevereiro do ano passado e que está junto do cais. Observemos se existe alguma ideia aproveitável, 19 minutos em duas partes:
Parte 1 de 2

Parte 2 de 2

25 setembro 2011

Aida Sol abre sequência no Funchal

AIDAsol, o mais recente navio da companhia alemã AIDA, abre hoje um ciclo de itinerários que incluí o porto do Funchal. Sob comando do capitão Detlef Harms, o AIDAsol conta com um timoneiro com perto de 40 anos de experiência para efectuar até Abril próximo partidas de Tenerife e escalas no Funchal, La Palma, Gran Canaria, Fuerteventura e Lanzarote, compondo o cruzeiro de 7 dias nesta zona do Atlântico.
amplie p. f.
AIDAsol chegando à baía do Funchal * Foto: Luís Filipe Jardim
O AIDAsol foi entregue em Março do corrente ano pelos estaleiros Meyer Werft, lembremos alguns momentos ainda no estaleiro:


AIDAsol num culto de imagem:

Um mundo em miniatura

Ó meus amigos, adivinhem o que falta?
Ainda aparece um ferry e um cargueiro mas falta um belo porto e navios de cruzeiro!!!
Já vamos sugerir um belo navio a apitar dava outro entusiasmo ... não com todos os decibéis.
Se nas suas escalas estiver Hamburgo, não deixe de visitar e principalmente sugerir ... Cruzeiros!

Parceria Celebrity/Meyer Werft: como nascem ideias

É das parcerias que nascem as ideias, nem estaleiros os fazem perfeitos nem as companhias os sabem encomendar ... mas o resultado é de excelência ... 800 fornecedores e milhões de pensamentos depois. Para construir um navio é necessário uma bela equipa que se encaixa tanto quanto os módulos que vão chegando para dar forma a um navio. Ouçamos breves palavras:

Na próxima edição da Cruzeiros abordaremos o Celebrity Solstice e as inovações que trouxe para bordo, paralelamente, daremos a conhecer a viagem de verão efectuada por todos aqueles que nos deram a honra da companhia, uma viagem com revista Cruzeiros. ... e mais! Também teremos a Meyer Werft em destaque.

Alteração de endereço

Em plena restruturação da nossa presença online, informamos que o nosso blogue tem um novo endereço:
Sugerimos a sua actualização nos seu favoritos. No entanto, o anterior endereço caso seja carregado migrará automáticamente para o novo domínio. Por testes efectuados, para novos ganhos de velocidades de acesso, sugerimos o Google Chrome (Link para download).
A restruturação visa dotar-nos de melhor e mais rápido acesso ao blogue, ao futuro site e outros serviços que vamos disponibilizar.
Quanto ao endereço de mail, para envio de qualquer mensagem à revista, mantém-se provisoriamente em:

24 setembro 2011

Lembrando o record Guinness do Aida Bella

A velocidade no esqui aquático é importante, daí os esquiadores surgirem no lastro de lanchas com potentes motores e de muitos nós ...
Vamos fazer uma tentativa com um cruzeiro?
Não Vai dar certo!
Vai!
Não dá! ... com 14 nós?

Pois deu, o AIDAbella detém o actual record mundial com o esquiador a se aguentar por 6 minutos e 25 segundos. Tudo sucedeu na baía de Alicante - Espanha, vai fazer um ano. O desafio foi gravado pela TV Galileo e certificada pelo Guinness World of Records.
A técnica usada foi a de iniciar o percurso numa lancha passando posteriormente ao navio de cruzeiros com 252 metros a 14 nós. A larga maioria dos passageiros, tripulação e comandante Josef Husmann não quiseram perder o momento único, todos à popa!. A companhia AIDA, dedica-se sobretudo ao mercado alemão e a uma faixa etária jovem, com código de indumentária "Casual". O desafio foi um belo acto publicitário da AIDA.

23 setembro 2011

Fim de semana, vamos "serenar"?


Deambulando pelo Costa Serena

Vigias mágicas da Disney

A Disney teve uma bela ideia para os camarotes interiores, desprovidos de verdadeiras vigias para o ambiente exterior, muitas companhias têm experimentado soluções com base na decoração e efeitos de luminosidade, a Disney decidiu inovar: 

Breves: CDF e NCL

A Croisieres de France (CDF), continua a crescer com o seu navio novo, o Horizon de 1828 passageiros, que irá iniciar o serviço no próximo inverno e que ocupa o lugar do Blue de France, que foi vendido a Saga CruisesA CDF confirmou um acordo com o operador turístico Thomas Cook para chegar à vasta rede de agências de viagens em França para a venda de camarotes.



Norwegian Cruise Lines anunciou que dois de seus navios entrarão em doca seca para receber melhorias vários milhões de dólares em renovações. O Spirit de 2.018 passageiros é o primeiro prevendo-se uma paragem de 13 dias a partir de 25 de setembro próximo em Mobile, Alabama. Quando retomar a actividade em Nova Orleans em 09 de outubro de 2011, dará início a uma série de cruzeiros de sete dias por itinerários Caraíbas Ocidentais. A renovação incluí:

  • Instalação de acesso à Internet sem fios em todo o navio, incluindo áreas da tripulação
  • Novos televisores de ecrã plano em cabines de hóspedes e tripulantes
  • Upgrades para cabines de hóspedes deficientes, adição de rampas em diversas áreas do navio
  •  Substituição de 64.000 metros quadrados de carpete por todo o navio
  • Além das plantas de seda novo por todo o navio
  • Melhorias para o Teatro Stardust
  • Melhorias no Roman Spa
  • Melhorias no restaurante buffet "Raffles Court"
Quanto ao Jade entra em doca seca em França (Marselha) a 26 de Novembro prevendo-se o terminus dos trabalhos a 8 de dezembro. O navio de 2224 receberá entre outros up-grades uma churrascaria brasileira em vez da Paniolo´s Tapas e a Tapas & Salsa no deck 8. O Jade também receberá melhorias técnicas, incluindo hélice nova e rolamentos axiais; selos do sistemas de propulsão Azipod, bem como uma nova camada de pintura no casco. Depois da intervenção, o Jade fará viagens durante um ano pela Europa.

Porto de Dover

O porto de Dover, localizado no sudoeste da Inglaterra é um dos maiores portos de passageiros da Europa, tendo nas suas instalações zonas próprias para cruzeiros e ferry boats. Na zona oriental do porto estão os ferry boats que por altura da abertura do Eurotunnel, em 1994, viram os seus negócios prejudicados pelo desvio de passageiros para o Eurostar. No entanto, encontraram novos equilíbrios nos negócios para situações não suportadas pelo Eurotunnel. A possibilidade de levar os veículos de e para o continente europeu e as pessoas que os acompanham, passaram a ser o "core business" em detrimento dos "unicamente" passageiros. Os números são impressionantes: 2.8 milhões de automóveis e motociclos, 2.1 milhões de camiões , 86.000 autocarros, entre outros veículos/equipamentos que em menor quantidade fazem parte desta "transfega" constante e sobretudo entre a ilha britânica e o continente europeu. 
amplie p.f.
Na parte ocidental do porto, localiza-se o "braço" dos cruzeiros com terminal activo desde 1990 e que pode receber 3 navios simultâneamente.
A privilegiada localização do porto de Dover, a 34 quilómetros de França e próximo de Londres canaliza, ainda, 14 milhões de passageiros ao ano para as suas ligações com França, outros portos do reino, ilhas britânicas, etc. Paralelamente, existe a frequência dos passageiros de lazer com os embarques e escalas dos navios de cruzeiro. A facturação deste porto cifra-se em 58.500.000£ ao ano, o que indica a dimensão dos negócios.
amplie p.f.
O porto começou por iniciativa privada em 1606, possuído e operado pela Dover Harbour Board. Nos nossos dias o porto é gerido pelo estado mas decorre uma vontade de abri-la ao capital privado, situação que pode ser observada no site oficial (Link). A gestão do porto reflecte a sua tendência privada pois possuí a sua própria força policial.
Em seguida, poderemos observar quais as atracções possíveis a partir deste porto que pertence à Cruise  Atlantic Europe, com Londres marcadamente presente:

22 setembro 2011

Açores, Leixões, Lisboa e Portimão na Seatrade

Os portos de Açores, Leixões, Lisboa e Portimão estarão entre os expositores da próxima convenção Seatrade Europe Cruise & River Cruise (Link) que decorre entre 27 a 29 de Setembro na cidade alemã de Hamburgo.
Segundo a convenção, estarão presentes 250 expositores de 50 nacionalidades distintas e praticamente todas as companhias de cruzeiro da Europa.
Da lista (Link) não figura um porto de cruzeiros de Portugal, o do Funchal, que por sinal é dos mais movimentados.
A convenção é dirigida a toda a indústria, desde companhias de cruzeiro a portos até a fornecedores desta indústria que pode ir desde um estaleiro naval a uma fábrica de chocolates, do entretenimento à iluminação, numa enorme variedade de sectores associados. Um navio em construção tem por média 700 fornecedores diferentes até à entrega final ao cliente.
A Europa gera um negócio de 5,5 milhões de passageiros ao ano, dados de 2010, onde os líders são o Reino Unido em primeiro lugar e a Alemanha em segundo.

Splendour of the Seas remodelado em Setúbal

(Actualização)

Revés com o Splendour of the Seas, vai ser revitalizado em Cádiz.
O navio Splendour of the Seas, da Royal Caribbean International, cuja revitalização chegou a estar programada para os estaleiros em Setúbal afinal vai acontecer nos estaleiros de Cádis.


---------------------------------------------------------------------------------------------------


Francisco Teixeira, director da Royal Caribbean International em Portugal deu a boa notícia que o navio Splendour of the Seas sofrerá uma remodelação nos estaleiros de Setúbal.
A paragem em doca seca prolonga-se por 20 dias e insere-se no plano inserir características da classe Oasis nos navios mais antigos, que se compõe por adição de mais 100 camarotes com varanda, remodelação e redecoração dos restantes camarotes, renovação da área de piscina e a adição de um ecrã gigante, a adição do chamado Park Café no solarium, abertura de um novo restaurante - o Izumi, do The Boardwalk Dog House e ainda uma área para crianças denominada deRoyal Babies and Tots Nursery. No plano de renovação estão ainda o Diamond Club e o Concierge Club.

Cruise Atlantic Europe: La Coruña

Dentro da nossa iniciativa de divulgar os portos que compõem o Cruise Atlantic Europe, hoje chegou a vez da La Coruña em Espanha. É uma das maiores cidades de Galícia e está localizada num estuário onde o que mais se salienta é a arquitectura numa mistura de novo e velho. Para aqui se chegar por navio normalmente temos um trajecto de mar agitado, o que é normal com o Finisterra a condicionar. Qualquer navio bem concebido faz o trajecto conferindo conforto ao passageiro.
A curta distância do porto, o passageiro tem à disposição um vasto comércio onde incluí os souvenirs mas que o passa-palavra leva os cruzeiristas à "Libreria Colon" ou à "Portobello", uma bem fornecida loja de música. Existe um Corte Inglês e lojas de marca como Calvin Klien e Levis a bons preços. 
Outro ponto de atracção é um farol romano designado por Torre de Hércules que funciona há mais de 2000 anos, a não perder.
Ao nível de gastronomia poderá parar no Domas, cozinha espanhola, não é barato mas o ambiente e a confecção esmerada torna o valor aceitável, fica em frente ao Museu com o mesmo nome. Se pretende mais económico existe o Favola com comida italiana.
Junto ao porto existem pubs vários, a população local fazem como que uma "via sacra" e vão a todos, destaca-se um pub irlandês, o Mateus.
Desfrute do vídeo e coloque no seu itenerário La Coruña.

"Breakaway" sai do papel

O projecto Breakaway da NCL começa finalmente a sair do papel com os primeiros cortes em chapas de aço que paulatinamente vão se juntar e dar forma ao projecto de navio com 144.017 toneladas brutas. Os trabalhos decorrem nos estaleiros Meyer Werft em Papenburg - Alemanha e tem entrega estipulada para Abril de 2013, 19 meses de construção.
O visitante poderá observar posts anteriores sobre o projecto:
Escolha dos nomes
Refúgio de luxo
Futura piscina no espaço "The Haven" nos projectos Breakaway

Luxo em investimento

Duas companhias de cruzeiros de luxo, Compagnie du Ponant e Windstar Cruises, anunciaram investimentos numa altura em que se denota a retracção de algumas grandes companhias a avaliar pelos resultados operacionais da maioria dos estaleiros navais.
A Compagnie du Ponant confirmou ontem a construção de um Megaiate dentro das linhas dos irmãos "Le Boreal" e "L`Austral" à Fincantieri.
O navio de 132 camarotes para 264 passageiros vai se juntar à frota em junho de 2013 e continuará a explorar o mercado francês onde espera ultrapassar os 20.000 clientes ano para uma facturação estimada de 80 milhões.
amplie p. f.
Le Boreal
Por outro lado a Windstar Cruises que opera uma frota de veleiros de luxo inicia em Dezembro próximo o multi-milionário programa de remodelação "Full Sail Ahead" que terá a duração de 18 meses terá por alvo toda a sua frota. O primeiro será o Windsurf, veleiro de 148 passageiros.
amplie p. f.
Wind Surf

21 setembro 2011

Atenção: problemas nos mails

Alertamos para o facto de estarmos a sentir problemas nos mails do domínio "revistacruzeiros.com", deverão encaminhar os Vossos mails à revista para:

revistacruzeiros2010@gmail.com

Informaremos quando o problema estiver resolvido.

Ensinar o "Pai Nosso" ao senhor vigário.

Nesta interacção com os nossos visitantes gostamos de ser do mais inesperado possível, por isso não é raro haver quase todos os dias uma forma diferente de encarar as férias a bordo de um cruzeiro. Não é mais do que transferir a casa para o mar concretizando as partes boas da vida, pense nisso.
Hoje, sabendo que temos uma seguidora que é professora de guitarra, seguem os acordes que deverão ser ensinados aos formandos: Sea Cruise!

Como é uma música pouco divulgada entre nós, a ver vamos se estas sonoridades começam à aparecer devido ao nosso pontapé-de-saída. Há poucos dias publicamos a versão dos Status Quo.
Para terminar, uma curiosidade. Os cruzeiros também são feitos de tripulações, de todas as áreas, uns muito expostos e outros nem por isso. Os mais expostos estão os artistas, falaremos de um deles. Após 10 anos a actuar em navios de cruzeiro e "amealhando" um repertório com mais de 3500 músicas sem pauta, o guitarrista peruano Cesários decidiu começar uma nova fase a solo. Interpretando sobretudo flamenco, musicas dos tops dos anos 40, jazz, este guitarrista vai somando géneros musicais na medida da diversidade dos passageiros que passam a bordo, o que o torna uma "enciclopédia da guitarra" para poder agradar a todos. música latina, arábica, persa, indiana, América do Sul e Europa vão adensando o repertório, por vezes só um medley para resolver o assunto perante a diversidade da assistência a bordo, observemos um caso desses, instale-se na poltrona de um teatro navegante, aumente o som:

20 setembro 2011

SURPRESA: Canberra!

A provar que o Canberra é sinónimo de sucesso, o último post sobre o navio pulverizou todos os recordes de visitantes no nosso blogue. Atendendo ao interesse decidimos fazer uma surpresa, um novo post do Canberra só com filmes, alguns em silêncio outros com som. 20:05 minutos documentam fases da vida do Canberra.

Imagens da construção do Canberra:
Lançamento à água:
Vida a bordo, espaços públicos:
Partida do Canberra para a guerra das Flaklands:
A tripulação do Canberra manteve-se a bordo durante a guerra:

Triunfante regresso após guerra das Falklands (não perca) :
Terminada a guerra e renovado, Canberra renasce para os cruzeiros:
Canberra navega para sempre em cada recordação:

A redacção da Cruzeiros tomou conhecimento deste acentuado interesse pelo Canberra.

Canberra


Efectivamente, vamos falar do famoso Canberra mas antes devemos explicar que o filme que acabaram de ver foi feito em 1997 a partir do Oriana quando este e o Canberra, lado a lado, se aproximavam do porto de Southampton. Ocorriam as últimas viagens do Canberra numa existência de 36 anos.
Este "Ocean Liner" foi construído pelos estaleiros Harland and Wolf em Belfast, Irlanda do Norte, numa cronologia que vai desde 20 de Dezembro de 1956 com a ordem de construção, passando pelo conhecimento da sua designação a 17 de Março de 1958, ao seu lançamento à água a 16 Maio de 1960 e a sua entrada em serviço em Maio do ano seguinte. Custou 17 milhões de Libras. A sua última viagem ocorreu entre 10 e 31 de Outubro de 1997 e nesse mesmo ano foi enviado para Gadani Beach no Paquistão para ser abatido. A robustez da sua construção lutou contra o seu fim, estava programado para ser desmantelado em 3 meses mas levou 1 ano.
amplie p. f.
O seu episódio mais sombrio, tornado honra, foi a necessidade de colaborar na guerra das Falklands em 1982 nas missões de transporte de tropas. Esta participação destacou-o sem dúvida junto dos clientes britânicos. Regressado do conflito, recebeu a necessária intervenção para ser re-equipado para a vida civil. Cedo se verificou que a sua notoriedade revertia em vendas elevadas que duraram até ao seu fim. Com o decorrer dos anos a popularidade do Canberra mantinha-se, a sua silhueta era inconfundível pelos portos que passava, unindo o sucesso comercial à curiosidade e a veneração do muito público que acorria aos portos quando sabiam da sua presença. Contudo, os anos foram passando e o "Calcanhar de Aquiles" do Canberra revelava-se pelo maior consumo de combustível comparativamente aos novos navios que eram lançados, A competitividade foi um desafio impossível de se ultrapassar, os consumos eram muito maiores resultando na decisão do seu abate.
amplie p. f.
Algumas características do Canberra:
Toneladas brutas: 
1961: 45,270
1962: 45,733
1968: 44,807
1994: 49,073 

Comprimento: 249.9 m
Propulsão principal: 
2 British Thompson Houston (AEI) de 3 fases sincronizadas, com 85,000 cavalos potência para 2 hélices.
Velocidades atingidas: 
Nos testes: 29.27 nós (54.3 km/h)
1961–1973: 27.5 nós (51 km/h)
1973–1997: 23.50 nós (43.5 km/h)

Número de Passageiros: 
1961–1973: 548 primeira classe, 1,690 classe turística, tripulação de 960
1973–1997: 1,737 passageiros, tripulação de 795
amplie p. f.

60 segundos de órbita

A terra em 60 segundos de imagens reais e sem efeitos especiais, desde a Estação Espacial Internacional em movimento rápido.
A trajectória inicia-se no Oceano Pacífico, percorrendo América do Norte e do Sul. Termina com o nascimento do sol na Antárctica, um dos temas da próxima edição da revista Cruzeiros. Tenha a mesma sensação dos astronautas observando cidades iluminadas, relâmpagos e a vida do planeta Terra. Há muito mar para navegar!

19 setembro 2011

Flowrider a bordo: uma atracção, um sucesso

Amigos, para o flowrider leva-se calção de banho com atadura, só elástico dá asneira ... e as senhoras que não se riam porque os fans masculinos do flowrider vão se apinhar para vê-las em acção ... levem só elástico :o)
Observemos:
Agora vamos saber como nos divertir em segurança,  lembre-se de nunca agredir a água que ela não o agredirá, ou seja, em primeiro lugar entregue superfícies que permitam ao fluxo de água deslizar sem ser interrompido. Já aprendeu metade da técnica. Quando se sentir à vontade comece então a "inventar", mas vejamos em pormenor:

Se conta com o Flowrider para se divertir ou leva a tentação de experimentar, informe-se primeiro sobre a existência ou não a bordo do navio para o cruzeiro que pretende.
Por favor, não nos apareça no youtube! :o)
amplie p. f.
Aldra...! Photoshop! Aumentem a pressão agora ...

Maxim Gorkiy

amplie p. f.
O SS Maxim Gorkiy foi um navio que atravessou algumas décadas, assistiu à transformação do mundo sob 3 bandeiras. A mais emblemática foi a era soviética, aquela que os coleccionadores de postais de navios de cruzeiros mais gostam, apesar de os quererem todos! :o). O navio nomeado inicialmente de SS Hamburg foi construído em 1969 como um híbrido "oceanliner"/ cruzeiro para ligar Hamburgo a Nova Iorque, tarefa que nunca realizou para a German Atlantic Line. Construído pela Howaldtwerke Deutsche Werft em Hamburgo, foi o primeiro grande navio de passageiros depois de 1938 na Alemanha. Em 1973 o navio foi re-baptizado de SS Hanseatic para no ano seguinte ser vendido à Black Sea Shipping Company assumindo-se como um 4 estrelas sob bandeira soviética, situação que conservou por 34 anos com o nome que o tornou famoso: Maxim Gorkiy (poeta russo).
Em 2008 o navio é vendido à Orient Lines que projectava a sua re-entrada em serviço a 15 de Abril de 2009 sob o nome de Marco Polo II, situação que nunca se efectivou. Acabou por ser vendido para a sucata na Índia (Alang).
Sem nos alongarmos mais, pois as imagens informam mais em menos espaço, vamos conhecer ou revisitar um navio que já não existe mas que marcou pela sua peculiar silhueta a memória de muitos entusiastas de navios, de coleccionadores ou de simples pessoas que pela sorte de viverem próximas de um porto o aceitaram como parte da família. Para quem não teve uma relação próxima com este navio este post poderá parecer extenso, para quem o recorda "saberá" a pouco. Correndo esse risco recordemos Maxim Gorkiy:
O filme que se segue foi feito por um passageiro, Michael Rogge, numa das últimas escalas do Maxim Gorkiy (em Amsterdam) no seu último cruzeiro até às ilhas Canárias em 2008.

Filme feito por um passageiro do Maxim Gorkiy em Lisboa na sua última escala (então não se sabia). Curioso observar os interesses do turista que visita Lisboa por primeira vez, com idas às mais emblemáticas atracções mas com pormenores de novidade que para nós não passam de quotidiano.

Os interiores do Maxim Gorkiy:

Os dados que ficam para a história
Nomes do navio durante a sua existência: 
1969—1973: Hamburg
1973—1974: Hanseatic
1974—2009: Maxim Gorkiy

Proprietários do navio:
1969—1974: German Atlantic Line
1974—1992: Black Sea Shipping Company
1992—1996: Belata Shipping
1996—2008: Maxim Gorkiy Shipping Co (Sovcomflot)
2008—2009: Orient Lines 

Operadores do navio: 
1969—1973: German Atlantic Line
1973—1974: parado
1974—1988: Black Sea Shipping Company
1988—2008: Phoenix Reisen

Registo do navio:
1969—1974: Hamburg, Alemanha ocidental
1974—1991: Odessa,  União Soviética
1991—2009: Nassau,  Bahamas



Ordem de construção: Novembro 1966


Estaleiros navais: Howaldtswerke Deutsche Werft, Hamburgo, Alemanha ocidental
Custo: 7,6 milhões de Euros
Lançamento à água: 21 Fevereiro de 1968
Entrega ao proprietário: 20 Março 1969
Primeira viagem: 28 Março 1969
amplie p. f.
Maxim Gorkiy com a sua última aparência em serviço (Phoenix Reisen)