28 novembro 2011

Especial: Fado

Quando a Classic International Cruises concretizou a sua aposta em cruzeiros sob o tema Fado não sabia que resultado obteria. A resposta dos clientes foi excelente e repetiu. Curioso é como a vivência de entidades tão distintas como fado, navio, data, entre outras, aparecem juntas em determinados momentos. O paquete Funchal, hoje tema de palestra na cidade do Funchal e que amanhã verá uma exposição inaugurada na câmara municipal desta cidade, foi o último navio a realizar o "cruzeiro do Fado" de 5 a 9 de Setembro do passado ano, numa parceria com a EGEAC e o Museu do Fado, entidades que elaboraram o elenco dos fadistas. O ambiente foi único nos momentos dos profissionais e na ousadia dos fãs:
"Neste momento de festa, lembro-me de todos os que já não estão cá para saborear este feito, mas que fazem parte da História desta canção que tão bem nos define enquanto povo. Sem o seu talento, exemplo e qualidade, nunca teríamos chegado aqui", recordou Ana Moura que, em 2008, recebeu o Prémio Amália para melhor Intérprete. "Viva o nosso Fado!", concluiu a fadista. Hoje, as mesmas palavras podem ser repetidas a nível mundial com o reconhecimento pela UNESCO do Fado como património imaterial da Humanidade. Mais do que nunca o Fado deve subir a bordo, não só pelas organizações portuguesas. O Fado confere uma ambiência singular de emoção.
Carlos do Carmo e Lisboa, o "cantinho" predilecto do Fado que ecoa pelas castiças ruelas.
Ana Moura: "Ao longo dos últimos anos, tenho tido a sorte de viajar pelo mundo todo e perceber o carinho que diferentes raças, religiões e culturas nutrem pela nossa canção. Por isso, arrisco-me a dizer que o Fado sempre foi património da Humanidade", afirmou a intérprete de "Anel de Prata".
Para finalizar observemos a cobertura do momento único, a expectativa, o anúncio e a reacção, na certeza que mais do que nunca o Fado poderá se impor como uma mais valia de animação a bordo dos cruzeiros, não como uma moda ou reacção ao galardão mas ocupando o seu lugar como património da Humanidade. 

O VI Comité Inter-Governamental da UNESCO aprovou ontem em Nusa Dua, Bali na Indonésia, a integração do Fado na Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade, mas e o que é o Fado?
A palavra fado vem do latim "fatum", ou seja, "destino". De forma simplista é um estilo musical português, geralmente é cantado por um só interprete (fadista) e acompanhado por viola e guitarra portuguesa. É algo que vem do coração e de forma sentida que se explica assim:

Dirija-se a estes links e perceberá a emoção:
Mariza: http://youtu.be/G4cyNK3BW7Q
Ana Moura: http://youtu.be/3rUcUSxGYfw

Sem comentários:

Enviar um comentário