03 dezembro 2011

Até ofereciamos uma assinatura a quem provar que dança assim! :o)

Imagine o tempo dos navios icons, do glamour a "preto e branco" e das estrelas de cinema. Dos grandes políticos, pintores ou notáveis da ciência, quando por necessidade se faziam transportar por via marítima impressionando os restantes passageiros pela sua presença numa era muito mais acessível. Imagine os enérgicos espectáculos fruto de uma Broadway efervescente e de uma indústria cinematográfica a "todo vapor", grandes tempos que serão recordados na próxima edição da revista Cruzeiros mas, por agora, peço a Vossa atenção para os passos finais destes dois extractos de filme:

Podemos nesta nostalgia correr o risco de pensar que o passado era melhor tal como no recente filme de Woody Alan: Meia noite em Paris (Link). Quem sabe? Que resposta daria? Deixemos com o acerto de que era diferente.

Os bons navios têm grandes espectáculos, escolha também assim o seu cruzeiro.

3 comentários:

  1. O vosso blogue tem carisma, humor e sabor. É muito difícil de fazer mas estão a criar o ambiente dos navios neste blogue, não sei explicar ou identificar mas sinto. Diziam que uma canção banal cantada pelo Frank Sinatra tornava-se um hino, é importante ver qualidade, pelo menos para mim nesta época decadente. Não é preciso dinheiro para manter o nível, só inteligência, parabéns LFJ. Viva os cruzeiros.
    Um amigo do Funchal

    ResponderEliminar
  2. Parecem de borracha, deve deixar mazelas na velhice. Vou pesquisar como acabaram ou estão vivos? Se fizer o primeiro minuto do primeiro filme fico com a assinatura?
    Duarte Pacheco

    Nota: concordo com o comentário anterior, continuem assim por favor.

    ResponderEliminar
  3. Agradecidos pelo entusiasmo e pelos incentivos.
    Caro Duarte Pacheco,sim! ... pode fazer o primeiro minuto e os restantes :o)
    Abraço aos dois visitantes da equipa da Cruzeiros. Voltem sempre e com entusiasmo.

    ResponderEliminar