29 dezembro 2011

Aurora

Aurora, comecemos pela natureza que lhe dá o nome. As auroras polares, boreal ou austral são fenómenos observáveis nos céus destas regiões e resultam do impacto de partículas de vento solar e poeira espacial na alta atmosfera do planeta e que se concentram nos pólos pelo magnetismo da terra. A norte é reconhecida como Boreal, baptismo realizado por Galileu Galilei em 1619 e inspirado na deusa romana do amanhecer, Aurora e do seu filho que representava os ventos do norte e que se chamava Bóreas. No pólo sul o baptismo esteve a cargo de James Cook numa conotação clara com a posição geográfica, Aurora Austral.

Estes fenómenos ópticos são aliciantes nos cruzeiros mais abundantes a norte como os casos do Alaska, Escandinávia, Islândia, Gronelândia e ilhas dispersas acima destas latitudes. No sul também o são mas normalmente ligados a cruzeiros radicais ao continente branco através das expediçõesO fenómeno, pela singularidade e beleza, marca presença nas designações de navios como é o caso do Aurora da P&O mas também em discotecas a bordo de alguns navios da Holland America Line, por exemplo Eurodam e Nieuw Amsterdam através da designação de Northern Lights. Muitos casos haveriam para referenciar, com predominância para navios de recreio das zonas polares.
Hoje é o dia do Aurora! Um navio construído na passagem do milénio pela Meyer Werft em Papenburg - Alemanha, possuí 270mt. e 76.152 Ton., numa configuração normal de passageiros navega normalmente com 1.878 mas poderá ir até aos 2.290 para uma tripulação de 936 pessoas. Tem uma velocidade de cruzeiro acima do considerado standard, 24 nós, se necessário. Esteve desde sempre ao serviço da P&O e é frequentador dos portos portugueses. Neste ano e dentro do afecto inglês pelo destino Madeira, o Aurora soma-se a outros paquetes ingleses de coração e de bandeira de conveniência que estarão na passagem de ano do Funchal.
Voltemos ao tema que dá o nome ao navio, Aurora, depois de nos debruçarmos na melhor forma de ver auroras, os cruzeiros por latitudes nórdicas.
As auroras não possuem uma forma definida nem padronizada, é completamente ao sabor do capricho da natureza. Pode se apresentar como uma colorida luz difusa no céu ou numa cortina definida horizontalmente. Mas ... também existem em forma de arcos, raios, linhas, depende da flutuação do campo magnético. As auroras são luz, cor e formas não previsíveis, aí está o aliciante. Quando chegar a sua oportunidade, leve bons conhecimentos fotográficos para captar um "quadro" único sempre ... assinado por si.
A natureza, com a mesma mão que traz o frio oferece beleza, cabe aos humanos saberem se adaptar para usufruir da melhor maneira. Os navios com os seus lounges panoramicos dão excelentes condições de observação ... se não fôr suficientemente corajoso para algo melhor, ir para um deck descoberto em plena navegação. Escolha uma zona mais escura do navio, as condições em navegação serão óptimas em redor pois a luminosidade é nula, exceptuando-se os casos de nevoeiro ou de lua cheia que atenua, boa dica na escolha da melhor ocasião :o) Confira também o itinerário do seu navio e época do ano quando chegar a sua oportunidade.
Os melhores locais para a observação de auroras, pontos de auge,  encontram-se nas latitudes do Canadá e Escandinávia para auroras boreais e na ilha da Tasmânia ou sul da Nova Zelândia para auroras austrais até aos pólos. Considerando a hipótese que nos é mais próxima, a aurora boreal, apesar de imprevisível, a permanência que lhe concede maior probabilidade para ver uma aurora é de duas semanas (um cruzeiro de 15 dias). Os melhores meses para observar o fenómeno são Outubro, Fevereiro e Março (Boreal). O melhor horário é entre seis horas da tarde e a uma hora da madrugada.

Meus amigos, as voltas que um navio nos dá, falamos do Aurora, um tema deslumbrante nos 2 sentidos. Poderá observar um review no Shipparade (Link) acerca do navio, finalizamos com um video:

2 comentários:

  1. Excelente artigo pelo seu conteudo e informacao, bem merecido para um navio maravilhoso. Continuacao do vosso excelente trabalho para 2012, um grande Ano para toda a equipa e um grande abraco

    Vitor

    ResponderEliminar
  2. Grande Vítor! Bem vindo ao blogue, também temos "espiado" o seu trabalho nos clássicos :o) ... pela produção parece ter metido azipods nas tarefas. Mantenha o entusiasmo!
    Aquele abraço da equipa da Cruzeiros, tenha um bom ano de 2012, em primeiro lugar saúde para ter força.

    ResponderEliminar