20 janeiro 2012

Concordia: buscas suspensas

Na sequência da previsão da meteorologia, onde o estado do tempo ia piorar e ter influência nas buscas por mais passageiros do Concordia, este começa-se a sentir na ilha de Giglio. O navio tem dado mostras de não estar numa posição estável de assentamento, o que se reflecte no Concordia nas marés e na força das ondas. As buscas foram suspensas até melhores condições nesta manhã de modo a não pôr em risco as equipas de resgate, a maior parte das equipas são de mergulho dado que o navio na sua área fora de água está completamente vasculhado. Se de um lado a área livre de água coincide com aquela que está completamente livre de móveis ou outros adereços amovíveis, do outro lado temos uma parte submersa que recebeu todo o material da outra parte, montando um caos com presença da água do mar.
Nas previsões meteorológicas para as próximas horas é esperada uma forte ondulação que pode afectar a estabilidade do navio e arrastá-lo para o fundo do mar, uma vez que este se encontra a poucos metros de uma zona com 90 metros de profundidade.
As autoridades italianas, que apresentam a contagem diária da situação dos passageiros, mantiveram hoje as 11 vítimas e os 28 desaparecidos. É muito provável que uma larga parte seja encontrada em conjunto, salvo qualquer surpresa de passageiros que regressaram a casa sem dar conta às autoridades da sua situação.
A companhia Costa Crociére indicou que o naufrágio deveu-se a "erro humano" e que também se sente lesada pelos acontecimentos, diz-se solidária com os passageiros. Entretanto o caso Concordia é uma caixinha de surpresas:

Sem comentários:

Enviar um comentário