24 janeiro 2012

Naviera Armas extingue ligação ferry Portimão - Funchal

A Naviera Armas, companhia espanhola que faz uma triangulação entre as Canárias, Madeira e Portimão anunciou o "terminus" das operações entre o sul do continente português - Portimão e a cidade do Funchal.
Segundo o comunicado: "Salvo mudanças imprevisíveis de última hora, a Naviera Armas realiza no próximo fim-de-semana a sua última viagem regular Funchal-Portimão-Funchal".
Não foi esclarecido se a ligação Madeira - Canárias está também em causa. Aguardemos novas informações.
A Naviera Armas invoca: "uma série de dificuldades na operação".
Parece que "no me da la gana ...", fim de uma ligação muito útil na contenção de custos e de uma excelente opção tanto para transporte de carga rodada como de preços mais acessíveis no transporte de passageiros, bem vimos na recente passagem de ano do Funchal ... quando as passagens aéreas chegaram aos 500 e tal euros no trajecto Lisboa - Funchal - Lisboa.

14 comentários:

  1. Miguel Fernandes Luís24 de janeiro de 2012 às 18:40

    Custa muito indicar a fonte da notícia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A origem da nossa notícia é da agência esteve na génese da vinda do Armas para o Funchal, fácil de se saber mas não serei eu a indicar. Não é exclusiva de nenhum orgão de comunicação social, agora, havia a esperança de dissuadir a Naviera Armas desta decisão.
      Carlos Ornelas

      Eliminar
  2. Los politicos portugueses ... idiotas
    Los jefes del puerto de Madeira ... idiotas
    Los "monopolios" ... idiotas
    Gracias por vuestra gran vision del futuro.
    De un Canario con rabia.
    Perdonen mi comentario amigos de Cruzeiros, ustedes no tienen culpa.

    ResponderEliminar
  3. É com enorme tristeza que recebo esta notícia.A Naviera Armas é,e seria,uma mais valia para a economia regional e para o povo Madeirense,é uma companhia com grande qualidade na qual tive o privilegio de viajar e ter a oportunidade de ter feito a viagem inaugural do magnifico ferry Volcan de Tinamar. Este é um luxuoso ferry que alguns nao quiseram na linha Canarias-Funchal-Portimao...Nós Madeirenses necessitamos da continuaçao deste trajecto e desta companhia, que nestes últimos anos nos tem ligado ao Continente e às Ilhas Canárias.

    ResponderEliminar
  4. Amigos e leitores, estamos todos.
    É uma atrás da outra.
    Ânimo e abraço ... ultrapassaremos

    ResponderEliminar
  5. A Agência Lusa contatou-me, para eu ajudar a apurar factos.
    Respondi o seguinte que se encontra no Facebbok "Naviera Armas"
    Buenas tardes, informamos que las noticias publicadas en diferentes medios de comunicacion de Madeira no son reales puesto que Naviera Armas no ha tomado una decisión al respecto. Gracias.

    ResponderEliminar
  6. Creio que a Naviera Armas avaliará as reações no DN Madeira (comentários) e mais os comentários no Facebook e Blogues.
    No DN Madeira em 2 horas e 46 minutos, já contam com 84 comentários.
    Em cima corrijo Facebook.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecidos pela sua participação. "Circunstancias" deverão ser esclarecidas.

      Abraço da Cruzeiros

      Eliminar
  7. Sabe que a opinião publica é uma coisa, o poder de compra e sucesso da operação é outra e a real aceitação política/ interesses é outra. Houve algumas hesitações no passado e a decisão esteve sempre na eminente. A manutenção de uma linha deficitária com boas expectativas é uma coisa com más é outra. A economia está a retrair muito e as expectativas de crescimento nulas. Implicava uma larga travessia do deserto mas será sempre a mais bem posicionada para diluir despesas por entre as rotas.
    Roque

    ResponderEliminar
  8. Transcrição:
    Naviera Armas
    Los 7 administradores de Facebook Naviera Armas queremos aprovechar para dar las gracias a Portugal (Madeira, Portimao) y decir que esperamos verles pronto, pero las "circunstancias" hacen imposible continuar con la línea entre Canarias-Madeira-Portimao. Esperamos de todo corazón poder volver a vernos en un futuro no muy lejano, Gracias/Obrigado.

    ResponderEliminar
  9. O barco transportou 22 mil pessoas. Não sejam burros! A linha não é deficitária. Assim como não seriam outras linhas para Marrocos e os Açores! Só a tascanhez dos portugueses, aliada aos ilegais entraves à concorrência permite entravar tudo o que de bom acontece em Portugal.

    A propósito, a Stena Line não estaria interessada em substituir?

    ResponderEliminar
  10. Andam a pagar para que Portugal não funcione.

    ResponderEliminar
  11. E pronto ficamos assim vendem-se os eléctricos típicos de Lisboa, para Argentina, vagões e máquinas da CP para Angola e Moçambique, perdoa-se-lhes inclusive dívidas, pois coitadinhos não podem pagar... os bancos são salvos com lufadas de milhões de euros, a crise a troika, o défice, os custos, Setúbal que não tem uma ponte para cruzar o Sado, sem se ir a Alcácer do Sal. E quando aparece algo novo que até alenta o Povo quer do continente quer da Madeira, pimba...vamos já acabar com isto, meus senhores, como diria o Adalberto João, da Madeira, somos governados por um bando de corruptos, sem escrúpulos, cuja engrenagem impulsionadora da nossa economia regional e nacional é como dizia Júlio César: "Dividir para Reinar". Ainda por cima a belo prazer de alguém... que não se sabe quem é... Estamos pior que no tempo do Salazar!!! Esse tinha vapores e navios para todo o Império.
    Assim da Madeira para o continente ou vice versa, o melhor será o pessoal fazer todo junto uma "vaquinha" e mandar construir com bidões umas pseudo caravelas ou naus,ass...

    Continental Sentimental

    ResponderEliminar
  12. Gostei desta ultima!
    Alguém anda a fazer ouvidos moucos e a precisar de ouvir umas verdades da voz do povo...

    assinado,
    Madeirense de Gema

    ResponderEliminar