12 janeiro 2012

Salvem o SS United States! The Big "U"

O SS United States foi construído entre 1950 e 1952 para a United States Lines com o claro objectivo de se tornar o transatlântico mais rápido a ligar os dois continentes, facto importante naqueles tempos onde por via marítima se fazia o transporte dos passageiros entre a Europa e a América. Foi o maior navio construído em solo americano e custou 73 milhões de Dollares.

Foi um projecto subsidiado pelo governo dos Estados Unidos, que com essa comparticipação podia requisitar o navio para o transporte de tropas, caso fosse necessário. A ideia não era nova, resultou da experiência do RMS Queen Elizabeth e RMS Queen Mary na II Guerra mundial e da reconhecida importância que os Estados Unidos registaram na forma como esses dois navios transportavam as suas tropas.
O autor do projecto SS United States foi William Francis. Em mente teve 3 imperativos: um navio de passageiros capaz de se converter em navio de transporte para 15.000 tropas ou navio hospital.
O SS United States tomou forma a partir de 1950 no Newport News Shipbuilding and Company Drydock na Virgínia-EUA.
Entre muitas particularidades, o SS United States para uso civil obedeceu às exigências da Marinha de Guerra dos Estados Unidos, desde logo nas escolhas dos materiais. A madeira estava excluída sob qualquer forma ao contrário dos concorrentes, evitavam focos de combustão. O uso de vidro, metal e fibra de vidro eram as opções autorizadas. A única excepção foi para o piano mas a madeira (rara) usada sofreu testes, derramaram-lhe gasolina em cima para verificar a sua resistência à combustão. 
Os camarotes de luxo eram integralmente em alumínio como forma de distinção perante os outros com materiais não combustíveis mas de inferior aparência final . Foi o projecto de transatlântico que mais alumínio levou até aquela data, representando um desafio para a engenharia a junção do casco em aço com os decks superiores em alumínio. Este facto está na base da velocidade do SS United States pois tornou-se um navio comparativamente mais leve que a concorrência.
Recebeu a turbina a vapor mais potente até à data num navio, 185.000Kw, para uma autonomia de 12.000 milhas náuticas (19.000Km) ... um fenómeno. A sua velocidade é ainda mais fenomenal, em cruzeiro 32 nós (o equivalente a 59Km/h) mas em caso de necessidade poderia subir até aos 38 nós (70Km/h) em permanência. Nos testes após a finalização da sua construção o navio chegou aos 43 nós (80 km/h). Os navios actuais andam entre os 21 a 24 nós, evidentemente com fins pacíficos em mente. O navio mede 300mt e poderia levar 1928 passageiros para os tripulação de 900 elementos (imaginemos a grande transformação em caso de guerra para transportar 15.000 tropas).

SS United States bate recorde no tempo levado a cobrir a ligação entre Inglaterra e Estados Unidos: 3 dias e 12 horas:

A NCL, actual proprietária que nunca efectivou as suas antigas pretensões, vai insinuando os custos que a permanência em doca e alguma manutenção vai tendo no seu orçamento. Fica claro o compasso de espera, de há vários anos, que existe na pretensão da associação que deseja a sua conservação em conseguir o dinheiro. Não tem sido fácil pelo elevado valor em causa, mas ao menos existe uma entidade vocacionada em salvar o SS United States. A NCL, entretanto, está numa posição de aguardar por uma proposta de um "comprador adequado".  Desde 1996 que o SS United States está numa doca no rio Delaware: o pier 82.


Os donativos são possíveis:

SS United States Conservancy
P.O. Box 32115
Washington, DC 20007

(888) 488-7787
SS United States Friend: $25
SS United States Associate: $50
SS United States Supporter: $100
Big U Supporter: $250-$499
Captain's Quarters Benefactor: $500-$999
William Francis Gibbs Benefactor: $1000-$9999
Blue Riband Council: $10,000 ou superior

Sem comentários:

Enviar um comentário