28 fevereiro 2012

Costa Allegra: ponto da situação às 00:00 (Portugal)

O Costa Allegra está com 627 passageiros e 413 tripulantes a bordo. Todas as pessoas encontram-se bem e aguardam que as autoridades das Seychelles coordenem as operações de socorro.

Dos 627 passageiros sabe-se até ao momento da existência do seguinte número de passageiros por nacionalidade: 2 brasileiros, 1 uruguaio, 15 espanhóis, 135 italianos, 127 franceses e 97 austríacos.
O incêndio na casa de máquinas do Costa Allegra foi dominado em relativamente pouco tempo depois de se ter deflagrado mas os geradores que produzem a electricidade do navio foram danificados. Por consequência o navio ficou sem propulsão (à deriva) mas não em risco de encalhar.
3 navios mercantes em navegação pela zona dirigiram-se para o Costa Allegra para as primeiras operações de socorro.
A Guarda Costeira italiana foi a primeira a informar que o navio tem os meios de comunicação intactos mas não possui propulsão. O director de operações marítimas da Costa Cruzeiros, Giorgio Moretti, indicou que o navio está a funcionar nos sistemas básicos com as baterias de emergência e só para as operações estritamente necessárias. Ar condicionado e cozinhas estão paralisadas. No decorrer da manhã de ontem, depois de dominado o incêndio, um helicóptero fez entrega de alimentos frescos.
De Génova saiu já um grupo de 14 técnicos para dar assistência ao navio e coordenar operações de resgate. Eles decidirão se o navio tem condições de navegar pelos seus próprios meios ou se será rebocado. O porto de destino também será por eles decidido. Os rebocadores chegarão nesta terça-feira durante a tarde.
Devido à particularidade da zona, famosa pelos ataques piratas oriundos da Somália e não só, a bordo estão 9 militares italianos, especializados no combate à pirataria.

Sem comentários:

Enviar um comentário