20 maio 2012

MSC Divina estreia piscina "infinita"

O MSC Divina chega amanhã, segunda-feira, a Lisboa, na primeira viagem ao serviço da MSC. O novo navio-almirante da MSC, de 140 mil toneladas de arqueação bruta e capacidade para 4345 passageiros é o 12º navio da frota da companhia italo-suiça.

O MSC Divina vai atracar em Santa Apolónia, onde será recebido num cenário que remonta aos anos 50/60, inspirado na sua madrinha, a deusa do cinema italiano e madrinha da frota MSC Cruzeiros, Sophia Loren. 
Segundo um comunicado de impresa da MSC, o navio anteriormente designado como MSC Fantastica foi renomeado para MSC Divina, em honra de Sophia Loren, amiga da família do Presidente da MSC Gianluigi Aponte. 
A actriz recorda que “uma noite estava à conversa com o Gianluigi sobre desejos e vontades e mencionei-lhe o meu sonho de ter um navio com o meu nome. Ele imediatamente sugeriu ‘Divina’ em vez de ‘Fantastica’, acrescentando que uma experiência fantástica é fugaz, enquanto uma experiência divina assegura memórias que vão durar para sempre”  nascendo desta forma a nova designação do navio. Sophia Loren volta a estar ao lado de  Giuliano Bossi, de 66 anos, natural de Cinque Terre, na região italiana de Liguria, que já comandou os outros dois navios gémeos e que agora está a comandar o MSC Divina.
Depois da escala em Lisboa, com cerca de 3500 passageiros entre convidados e imprensa, o MSC Divina escala Gibraltar, Valencia e finalmente Marselha, onde decorre a cerimónia de baptismo do navio, no dia 26 de Maio.
O MSC Divina tem 18 decks (com nomes de deuses da Gécia antiga), 1.751 camarotes, 25 elevadores e 30 mil metros quadrados de espaços públicos que incluem restaurantes, bares, um casino, quatro piscinas, uma pista de bowling, um ginásio e uma ampla área de Spa. Entre as diferenças para os outros dois navios gémeos, destaque para a piscina“infinita” na popa com um design bastante diferente dos outros navios, que permite aos passageiros uma visão mais ampla sobre o mar. O navio custou 575 milhões de euros. 

Sem comentários:

Enviar um comentário