20 maio 2012

Recordando outros paquetes de St. Nazaire

O MSC Divina nasceu em St. Nazaire, terra natal de outros grandes paquetes como o France, mais tarde designado de Norway, em 1979. Construído em 1961 para a French Line, para a carreira transatlântica Havre-Nova Iorque, o France com 66.348 toneladas de arqueação bruta foi durante largos anos o maior navio de passageiros do mundo.

Tinha capacidade para 407 passageiros em primeira classe e 1637 em classe turística. Quando perdeu o título de maior paquete em tonelagem, manteve o de paquete mais comprido do mundo, com 315,5 metros, até à entrada ao serviço do Queen Mary 2
.

Foi também nesta cidade portuária do norte de França onde nasceu aquele que também já foi o maior paquete do mundo, o Sovereign of the Seas, actual Sovereign. Nos anos oitenta, a encomenda aos estaleiros franceses de Saint Nazaire pela Royal Caribbean do Sovereign of the Seas, de 74 mil toneladas de arqueação bruta e capacidade para 2276 passageiros, marcava o regresso dos grandes paquetes, que os mais cépticos não acreditavam ser possivel, depois da subida do preço do petróleo na década anterior e do desenvolvimento da aviação comercial. 
  

Sem comentários:

Enviar um comentário