04 julho 2012

Costa Concordia removido da ilha de Giglio até Janeiro do próximo ano

Perspectivas mais optimistas dão conta de que o Costa Concordia possa deixar a ilha de Giglio em Janeiro, um ano depois do acidente. A conclusão é da TITAN, dos Esados Unidos, uma das empresas que compõe o consócio responsável por tão complexa operação, juntamente com a italiana Micoperi.Os trabalhos já começaram com a retirada de antenas entre outros objectos. Entretanto, os estaleiros Fincantieri ganharam a adjudicação para construir as 30 caixas estanques, em aço, que após colocadas junto ao navio e posteriormente enchidas serão utilizadas para reflutuar o navio.

Sem comentários:

Enviar um comentário