31 março 2012

Rhapsody of the Seas revitalizado

Mais um dos navios da Royal Caribbean está revitalizado com mais e melhor oferta, após um periodo de docagem num investimento de 54 milhoes de dólares.
O Rhapsody of the Seas esteve durante um mês em Singapura, nos estaleiros de Sembawang da Sembcorp Marine Ltd. As remodelações permitem uma oferta de novos interiores, de mais e novas opções de serviço, nomeadamente de jantar, além de alterações exteriores, como a popa, cuja modificação garante mais conforto com menos balanço .
O navio começa em Maio uma série de cruzeiros semanais pelo Alasca, com partidas de Seattle, California, e visits a Juneau, Skagway e Victoria, além de passaens por Inside Passage, e pelos glacires de Tracy Arm Fjord e Sawyer Glacier. Aliás, o Alasca é um dos temas da revista Cruzeiros nº5 à venda nas bancas.Antes, o Rhapsody of the Seas fz uma viaem de 15 noites de Singapore par Sydney, Australia, de onde depois larga para o Hawaii seguindo-se mais uma travessia pelo Pacícico até Seattle para iniciar a temporada no Alasca. Um comunicado original da Royal Caribbean cita:
"The all-encompassing revitalization introduces a range of guest amenities and premium experiences that are sure to wow even the most experienced cruiser. From the Royal Babies and Tots Nursery designed for the cruise line's youngest guests, 6 - 36 months old, a Diamond Lounge for Crown & Anchor Society loyalty members, a Concierge Lounge for suite guests and top-tier loyalty guests and completely refreshed staterooms, the onboard revitalization was comprehensive. Guests also will find that staying connected at sea will be easier with Wi-Fi availability throughout the ship and enjoy a host of technology enhancements that include, flat-panel televisions in all staterooms, an outdoor LED movie screen on the pool deck, as well as a digital way-finding system all of which debut on Royal Caribbean's latest and world's most innovative sister ships, Oasis of the Seas and Allure of the Seas. For guests looking to tickle their taste buds, Rhapsody of the Seas features an array of new dining options with the addition of five of the fleet's most highly acclaimed dinning concepts, including Giovanni's Table, Izumi Asian Cuisine restaurant, Park Cafe deli-style restaurant, Chop's Grille steakhouse and the exclusive 14-guest Chef's Table. Concept overviews and pricing are as follows:
• Giovanni ' s Table: An Italian trattoria featuring Italian classics served family-style (open for lunch, $15, and dinner, $20)
• Izumi Asian Cuisine: Featuring mouthwatering flavors and a sushi bar with hot-rock cooking, the pan Asian cuisine restaurant is a no-hassle, authentic dining experience (open for lunch and dinner, $3.00 cover charge for lunch and $5.00 for dinner plus a la carte menu pricing)
• Park Cafe: An indoor/outdoor gourmet market featuring salads, sandwiches, soups and pastries (open for breakfast, lunch and dinner, complimentary)
• Chops Grille: Royal Caribbean's signature steakhouse offering premium cuts and quality meats (open for dinner, $30 per person)
• Chef's Table: An exclusive and private experience co-hosted by the executive Chef and Sommelier for a wine pairing dinner of five courses (open for dinner, $95 per person).
Guests looking for a jaw-dropping entertainment experience need to look no further than the reinvented Centrum, featuring enriching daytime activities, dazzling nighttime entertainment and a new high-flying entertainment experience where aerialists glide through the five-story atrium as guests enjoy a cocktail in the 60's inspired R Bar, a new bar concept first introduced onboard Splendour of the Seas. Guests also can take in the newly re-imagined Viking Crown Lounge, which features a stunning new design concept as well as a new menu featuring bite size goodies. "

29 março 2012

Happy Dolphin fretado passa a Aegean Paradise

O navio de cruzeiros Happy Dolphin, que esteve os últimos meses imobilizado em detrimento da insolvência do operador espanhol Happy Cruises, será fretado este Verão para uma companhia de turismo da Turquia, a Etstur, voltando assim a navegar e com um novo nome de Aegean Paradise.
Fará itinerários pelas Ilhas Gregas com enfoque para o mercado turco à partida dos portos de Instanbul e Izmir. Para mais detalhes sobre os cruzeiros clique Aqui.
Fonte: Seereisen Portal.

28 março 2012

Grupo Carnival no Japão, com a Princess


O maior grupo de cruzeiros, a Carnival Corporation, vai criar uma filial na Ásia, a Carnival Japan, com sede em Tóquio.
A experiência será efectuada com a Princess Cruises com o navio Sun Princess que estará baseado em Yokohama, de Abril a Julho de 2013, para viagens de 9 a 12 dias. As vendas estarão disponiveis a partir de 16 de Abril de 2012, para o mercado japonês e mundial.
A Carnival Japão coordenará as vendas e divulgação da Princess Cruises, mas também das outras empresas do grupo Carnival, cujos navio futuramente podem também ficar baseados no Japão.
O Sun Princess tem estado baseado na Austrália, estrando em 2013 um novo mercado, o Japão.

27 março 2012

Novos Navios 2012: AIDAmar e Celebrity Reflection

Nos estaleiros de Meyer Werft Papenburg decorre a construção de dois novos navios de cruzeiro, o AIDAmar e o Celebrity Reflection.
O navio da AIDA, o sexto da classe Diva, deve deixar a doca coberta no dia 1 de Abril seguindo-se, na ordem de trabalhos, os acabamentos a nível de interiores. A travessia pelo rio Emshaven rumo ao alto mar para provas técnicas deve acontecer a meados do mês devendo ser entregue em Maio.
Já o quinto da classe Solstice da Celebrity, tem prevista a saída da doca coberta em Agosto dando início em Setembro às provas de mar. Entra oficialmente em serviço no dia 12 de Outubro.
Um assunto que iremos continuar a destacar nas edições impressas.
Fonte e Imagens: Cruise News Daily

25 março 2012

Riviera em provas de mar

O mais recente navio da Oceania Cruises, o Riviera, deixou ontem o porto italiano de La Spezia para provas de mar. Esteve durante toda a noite ao largo da costa norte de Itália e relativamente próximo do porto onde irá decorrer a sua cerimónia de baptismo no dia 19 de Abril em Monte Carlo, principado do Mónaco.
Na edição impressa nº6, que sai nas bancas em Abril, poderá saber mais sobre o Riviera entre outros dos novos navios a estrear em 2012.

Grand Mistral destaca-se no Brasil

O Grand Mistral está hoje no porto do Funchal, no decurso de uma viagem transatlântica do Brasil para a Europa, de Tenerife para Lisboa.
O paquete da Ibero Cruzeiros esteve a operar nos últimos meses por terras de Vera Cruz onde se destacou pela ANVISA(Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tendo ficado em primeiro lugar num ranking elaborado pela referida empresa documentando os índices de higiene a bordo para os respectivos navios que estiveram na América do Sul este Inverno. Clique AQUI para ver em português do Brasil o site da ANVISA.
Abaixo do Grand Mistral na tabela ficaram o MSC Musica em segundo lugar e o Costa Victoria em terceiro.
Na edição impressa nº4 demos ampla cobertura à temporada de cruzeiros no Brasil que agora está prestes a terminar, num artigo elaborado por Daniel Capella.

22 março 2012

Prinsendam salva pescadores

O navio de cruzeiros holandês, Prinsendam, da Holland America Line, resgatou pelas 9:15 de hoje, quinta-feira, um grupo de pescadores que estavam à deriva numa balsa de salvamento. O navio de pesca Dário naufragou a cerca de 100 milhas do Porto Santo devido à entrada de água num tanque de gasóleo que provocou o afundamento da embarcação de pesca que transportava seis portugueses, um cabo-verdiano e um costa-marfinense.
Depois de terem sido salvos pelo Prinsendam, que viajava do Funchal para Portimão, foram transferidos para um helicóptero da Força Aérea Portuguesa que transportou os oito tripulantes para o aeroporto do Funchal onde chegaram pelas 11 horas. O alerta para o naufrágio foi dado às 06:25 sendo o Prinsendam o navio mais próximo. Todos os tripulantes estão bem de saúde ficando apenas o susto e mais uma acção de salvamento do navio Prinsendam e da Força Aérea Portuguesa. Na foto, o Prinsendam atracado ontem no Funchal juntamente com o Norwegian Jade.

Andrea com novo comprador continua em actividade

Andrea na primeira e única escala no porto do Funchal. Foto: Luís F. Jardim
Depois de ter terminado operações pelo seu último operador, especulava-se que o paquete Andrea fosse vendido para abate. No entanto surgiu um novo comprador, uma companhia russa Volga Dream, que adquiriu recentemente o Andrea, pelo que agora deverá entrar brevemente em estaleiro na Croácia de modo a se adaptar consoante as normas da SOLAS e onde será renomeado de Serenissima.
Com este nova unidade, a Volga Dream dará continuidade à aposta no segmento dos cruzeiros de luxo, depois da remodelação de um antigo navio de cruzeiros de rio do mesmo nome, cuja recepção no mercado foi muito bem sucedida.
O Serenissima deverá retomar actividade já em Abril, partindo de Veneza para Hamburgo, sendo que ficará posicionado no Norte da Europa durante os próximos meses.
O ex. Andrea é um dos navios de cruzeiro mais antigos ainda em serviço, construído na Noruega em 1960 como Harald Jarl. Saiba mais sobre este navio AQUI.
Fonte: Seereisen Portal.

Royal Princess ganha forma em Fincantieri

O novo navio da Princess, em construção nos estaleiros de Fincantieri, doca de Monfalcone em Triste, começa a ganhar forma com a adição de novos blocos pré-fabricados.
O Royal Princess deverá iniciar actividade em 2013 na próxima Primavera, e a companhia norte americana do grupo Carnival tem já em ordem no mesmo estaleiro a construção de uma unidade gémea, o Regal Princess, que por sua vez deve entrar em serviço no ano de 2014.
Fonte: Cruise News Daily.

Silver Shadow em colisão no Vietname


O nevoeiro estará na origem de uma ligeira colisão entre o navio de cruzeiros Silver Shadow e um navio de carga no Vietname. Clique sobre a imagem para ver a notícia da CNN.

19 março 2012

Porto de Honolulu e os cruzeiros de volta ao Mundo

O porto de Honolulu, capital do Havai, estado norte-americano no oceano Pacífico é quase que um destino obrigatório nos cruzeiros de circum-navegação à volta do Mundo.
Companhias como a Cunard ou P&O incluem Honolulu nestes itinerários anuais com mais de três meses de duração(cruzeiro completo), o sonho de muitos cruzeiristas que em casos poupam uma vida inteira para dar a volta ao Mundo por mar e a bordo de um navio de cruzeiros.
O utilizador do Youtube "qm2fan" poupa-se às palavras e são os seus vídeos que descrevem o movimento do porto de Honolulu, em especial as escalas dos paquetes à volta ao Mundo.
Seguem abaixo alguns desses vídeos, quem assiste fica com um excelente apanhado dos navios que fazem escala naquele destino exótico do Pacífico.

18 março 2012

Ganhe um cruzeiro com a MSC e com a sua revista de cruzeiros, em português


Participe no passatempo da revista Cruzeiros com a MSC. Associe as duas marcas, a MSC Cruzeiros e a revista Cruzeiros. Escreva uma frase e envie para o email geral@cruzeirosonline.com. Além da frase, diga-nos qual o número da página da revista Cruzeiros nº5 em que está este passatempo da MSC com o respectivo regulamento. Participe até ao dia 31 de Março, por email. Por cada email uma frase.
Envie-nos a sua frase e o número da página e habilite-se a ganhar um cruzeiro para duas pessoas na MSC.

17 março 2012

Reflexões ao caso Costa Concordia no Seatrade de Miami

A sessão plenária de abertura do 28ª Congresso Anual de Cruzeiros de Miami decorreu na passada terça-feira, onde várias questões relacionadas com a indústria de cruzeiros foram abordadas pelos
principais directores executivos do sector.
Desde Março, a indústria de cruzeiros atingiu valores recorde no transporte de passageiros, navegou entre mais de 120 países, estabeleceu novas rotas, implementou as mais recentes tecnologias a bordo e construiu paquetes inovadores. O futuro não poderia ser mais promissor. Contudo, estes dados não alteram o facto do acidente do Costa Concordia estar fresco na memória das pessoas relacionadas com o sector. Daniel Read, director do grupo promotor da Conferência Anual de Cruzeiros
de Miami, iniciou a sessão State of the Industry da passada terça-feira com um
sombrio reconhecimento do acontecimento. “Os meses recentes têm-se revelado um desafio”, disse, moderando as suas reflexões na esperança de um contínuo crescimento.
O orador principal, Howard Frank, vice-presidente e director executivo de operações da Carnival Corp. & plc e presidente da CLIA (Associação Internacional das Companhias de Cruzeiros), afirmou que a tragédia do Costa Concordia afectou não apenas a própria companhia mas toda a indústria em
si. Publicamente, expressou o seu pesar aos familiares e amigos das vítimas, alguns dos quais fez questão de visitar pessoalmente, e homenageou os esforços heróicos da tripulação do Concordia e habitantes da ilha de Giglio, que disponibilizaram as suas casas aos passageiros naufragados. De igual forma, agradeceu a todas as pessoas ligadas à indústria de cruzeiros pela sua
confiança e apoio.
Numa nota pessoal, Howard Frank contou que sempre que visita um navio faz questão de ostentar na sua lapela o pin referente à companhia desse mesmo navio. Todavia, nestes últimos dois meses tem ostentado apenas o pin da Costa, uma vez que afiança que não poderia estar mais orgulhoso por esta
companhia e que acredita que voltará a se erguer mais forte do que nunca. Este orador abordou igualmente a resposta mundial à tragédia do Costa Concordia, mencionando que a segurança é a principal prioridade da CLIA. Howard Frank assegurou que a indústria sofrerá uma revisão minuciosa dos seus procedimentos de segurança, da qual resultou até ao momento a reunião  de todos os passageiros antes da partida. Esta nova política transcende as actuais regulações legais, mas tem sido apoiada, voluntariamente, pelos membros da CLIA, do Conselho Europeu de Cruzeiros e da Associação de Passageiros de Cruzeiros.
O palestrante acrescentou ainda que a indústria tem todos os motivos para esperar o melhor do futuro. Em 2011 cerca de 16 milhões de passageiros, a nível mundial, fizeram cruzeiros, um recorde para esta indústria. Este é um número que H. Frank espera que possa vir a crescer. No entanto, relembrou aos trabalhadores deste sector que para além do privilégio de entreter os passageiros, têm também a responsabilidade de assegurar um ambiente seguro para todos.
Este ano, o debate State of the Industry apostou num formato diferente, uma vez que se baseou em discussões abertas protagonizadas pelos directores executivos das companhias presentes, ao invés das habituais apresentações individuais. Os temas e questões submetidos à moderadora do debate, Christine Duffy, presidente da Associação Internacional de Companhias de Cruzeiro, abrangiam um variado leque de conteúdos que foram, ao longo de toda a sessão, debatidos pelos seis executivos das companhias de cruzeiros representadas.
Tendo em conta o incidente do Costa Concordia, no passado mês de Janeiro, os regulamentos e políticas de segurança da indústria de cruzeiros tiveram o destaque inicial. Adam Goldstein, presidente e director executivo da Royal Caribbean International, discursou sobre a manutenção de pontes e da contínua necessidade de aperfeiçoar as práticas de segurança, mesmo com o excelente nível de segurança que o sector já usufrui. A Royal Caribbean implementou, inclusive, um novo programa de treinos em Fort Lauderdale, na Florida, para melhorar as travessias em pontes e técnicas de segurança.
Stein Kruse, presidente e director executivo da Holland America Line, concordou com Goldstein e afirmou que a indústria é, na sua essência, extraordinariamente segura. Todavia, acredita que poder-se-á empenhar mais esforços em termos de comunicação e elucidação dos procedimentos de
segurança a bordo. “Toda a nossa atenção está concentrada na prevenção”, disse Gerald Cahill,
presidente e director executivo da Carnival Cruises Lines. “No entanto, por vezes as coisas podem correr menos bem, pelo que há a necessidade de possuir um plano flexível bem esquematizado”.
O plano da Carnival inclui a nomeação e formação de determinados indivíduos para desempenhar determinados procedimentos em caso de emergência, tanto dentro dos navios como fora dos mesmos.
Os passageiros Europeus são os maiores clientes da MSC Cruises, que confia na sua capacidade de comunicar em várias línguas em caso de emergência, segundo palavras do seu director executivo Pierfrancesco Vago. A companhia dispõe de vídeos instrutivos nas cabines, folhetos, placas nas portas em diversas línguas e elementos da tripulação preparados para comunicar com os
passageiros. Todos os palestrantes concordaram que as tripulações estão bem preparadas em termos de resposta a emergências e situações de crise, fruto dos exercícios e treinos regulares. Kevin Sheeban, presidente e director executivo da Norwegian Cruise Line, sugeriu que seria uma mais-valia para os passageiros que as tripulações estivessem claramente identificadas.
A discussão voltou-se em seguida para a saúde pública, um tema que continua a assombrar a indústria devido à facilidade de propagação de surtos de vírus. No entanto, Dan Hanrahan, presidente e director executivo da Celebrity Cruises, rapidamente relembrou que a U.S. Public Health é um grande parceiro da indústria a quem compete a tarefa de zelar pelas práticas de saúde a bordo
dos navios.
A responsabilidade social das companhias também desempenha um papel importante, asseguraram. Cahill chamou a atenção para o facto de que quando um desastre natural atinge um porto, as companhias de cruzeiros são, ponorma, as primeiras a responder aos apelos. Goldstein acrescentou que a indústria tem por hábito assistir nos processos de recuperação dos destinos vitimados – como foi o caso da sua companhia ao construir uma escola no Haiti – muito depois da situação ser o centro das notícias.
Todavia, a responsabilidade social vai muito além das ajudas em caso de catástrofe. Sheehan, que também é presidente da Associação de Cruzeiros da Florida – Caraíbas, falou sobre a capacidade desta organização em angariar fundos para a doação de ofertas de Natal a crianças necessitadas. A
responsabilidade social inclui ainda a construção de infra-estruturas nos portos, planeamento em termos de entretenimento dos passageiros em terra, assim como algumas preocupações ambientais.
Goldstein reuniu recentemente com a Agência de Protecção Ambiental com o
intuito de discutir os regulamentos que entram em vigor a 1 de Agosto de 2012 e dizem respeito ao controlo de emissões. As novas leis exigem combustíveis com um menor teor de enxofre, diz Goldstein, que espera que as reuniões planeadas ajudem a agência a compreender como tomam as companhias de cruzeiros as suas decisões. Kruse tem também agendadas reuniões com a Agência de Protecção Ambiental para dar continuidade às conversações e espera que a agência possa compreender que as companhias possuem activos que podem ser facilmente relocalizados, situação que seria devastadora para os portos mais pequenos.
Por fim, o debate abordou as receitas. Cahill afirmou que as reservas se encontram em alta e não desanimadoras, como alguns querem transparecer.
Na verdade, a companhia possui mais reservas do que em período homologo do ano passado. Hanrahan disse que a Celebrity tem por norma a realização de estudos de mercado, e o número de clientes renitentes, ou pessoas que jamais realizarão cruzeiros, não se alterou, apesar dos recentes
acontecimentos. A Norwegian Cruise Line, assegurou Sheehan, não constatou qualquer aumento nos cancelamentos desde o incidente do Concordia.

Todos os directores executivos aplaudiram a comunidade dos agentes de viagens pelo seu incessante apoio.

16 março 2012

Ver o Europeu de Futebol 2012 a bordo dos navios da Royal Caribbean

Adventure of the Seas fundeado em Cannes (Foto LFJ)
Se é um adepto dos cruzeiros e de futebol e não quer perder nem um nem outro dos seus passatempos preferidos, então, viajar na Royal Caribbean International pode ser uma boa opção. É que os paquetes desta empresa vão transmitir os jogos do Campeonato Europeu de Futebol 2012.
A companhia americana assegurou os direitos de transmissão de todos os jogos da competição.Os passageiros podem assistir aos jogos nas áreas públicas ou no camarote.
Parada na Royal Promenade do Adventurer of the Seas (LFJ)
O Euro 2012 decorre de 8 de junho a 1 de julho, na Polónia e na Ucrânia. Na primeira fase, Portugal integra o Grupo B, tendo como adversários as selecções da Holanda, Dinamarca e Alemanha.
A frota da Royal Caribbean é constituida por 22 navios, operando para 140 destinos.

15 março 2012

Jornal do último dia do Seatrade de Miami

Clique na imagem para aceder ao jornal, do ultimo dia, da maior feira de cruzeiros do mundo, que decorreu nos últimos 4 dias em Miami.

14 março 2012

Companhias no Seatrade de Miami

Clique sobre a imagem e veja quais as companhias que estão representadas na maior feira de cruzeiros do mundo. Saiba também os números dos expositores, das áreas da feira, entre outro dados.

12 março 2012

Seatrade Miami, maior feira de cruzeiros

Começa hoje, segunda-feira, em Miami, a maior feira de cruzeiros do mundo, que decorre de 12 a 15 de Março.
Presentes no Seatrade de Miami, companhias de cruzeiros, operadores turísticos, estaleiros navais, entidades portuárias, agentes de viagens de turismo de cruzeiros, seguradoras, entre outras empresas fornecedoras de bens e serviços a um dos maiores sectores turísticos do mundo.
O Seatrade de Miami realiza-se há 27 anos contando com na edição de 2012 com mil expositores de 100 países, entre os quais Portugal. Os portos de Lisboa, Funchal, Ponta Delgada, Portimão e Leixões promovem-se integrados no stand português.
O certame decorre no Centro de Congressos de Miami Beach, na Florida, onde há interessantes conferências e debates sobre esta indústria turística, este ano marcada pelos acidentes com dois paquetes. Um assunto que marcará a feira de Miami, sabendo-se da pronta e eficaz resposta que o sector dos cruzeiros tem demonstrado perante as adversidades e a evolução dos tempos. Clique para aceder ao programa do Seatrade de Miami.
Toda a actualidade da feira é relatada num jornal diário distribuído na feira e que pode ter acesso também na internet, nomeadamente, aqui no blogue da revista Cruzeiros.

Ilha privada da Royal Caribbean Cococay Bahamas

Com o "boom" da actividade dos cruzeiros nas Caraíbas no anos 80, os grandes paquetes que visitavam as pequenas ilhas daquele destino exótico movimentavam milhares de passageiros tornando-as demasiado congestionadas, o que representava um grande problema pois era exactamente o oposto do que aquelas ilhas deveriam ser.
MAJESTY OF THE SEAS fundeado em Cococay. Foto: Nuno Jesus
As companhias acabariam por encontrar uma solução, porque não adquirir a sua própria ilha privada e oferecer aos passageiros um ambiente único e personalizado? Foi o que aconteceu e actualmente as principais companhias a operar naquele mercado possuem uma ilha, comprada ao governo das Bahamas.
É o caso da Royal Caribbean que adquiriu Little Stirrup Cay, uma ilha rodeado por um conjunto de recifes, agora conhecida por Cococay. Curiosamente situa-se a sul de Great Stirrup Cay, a ilha privada da NCL.
Localização Geográfica
À chegada de Cococay os navios largam o ferro e fundeiam na proximidade da ilha, o desembarque é feito ou por baleeira ou por intermédio de embarcações existentes na ilha destinadas a esse fim.
Aqui os passageiros têm a oportunidade de participar num rol de actividades desportivas, onde se inclui o mergulho, uma das mais populares da ilha e que dá a oportunidade aos passageiros de visitar os destroços de um avião bem como uma embarcação naufragada agora transformada em recife artificial. Para além disso é possível praticar natação, jet-ski ou até parapente.
Um destino exótico, tranquilo e exclusivo, Cococay é tudo o que podemos sonhar! Foto: Nuno Jesus
As praias exóticas são igualmente convidativas e são o único produto na ilha que é gratuito, para as restantes actividades o visitante terá que usar o cartão de bordo ou então o dólar. A restauração na ilha está incluída no preço do cruzeiro.
Para os mais pequenos o entretenimento a bordo expande-se na ilha de Cococay, estando também à possibilidade uma pista de carros telecomandados.
Em baixo um vídeo a documentar como se passa um dia na ilha de Cococay.

11 março 2012

Cenas do Love Boat

 
Recorde a música, o genérico da série "O Barco do Amor", e imagens desta popular produção televisiva que conquistou milhares de cruzeiristas! 
Em baixo, um video do Pacific imobilizado em Génova, de onde partirá, na sua ultima viagem, para a Turquia.


10 março 2012

Até sempre, Barco do Amor

É um Adeus a uma actividade para o qual muito contribuiu. Foi a cara e o sucesso da popular série televisiva norte americana "The Love Boat", que juntou milhares de adeptos dos cruzeiros.
Esta semana foi confirmada a venda para sucata de um dos mais mediáticos navios de sempre. O Pacific, que permanecia imobilizado em Génova desde 2009, foi vendido para ser demolido nos sucateiros turcos de Cemsan, pelo valor de 2,5 milhões dólares.
A renovação do navio tornou-se inviável perante o cumprimento de pagar 6 milhoes de euros a uma empresa italiana para a remoção de abestos e remodelação do paquete, além de um contecioso judicial num tribunal norte americano.
Construído em 1971, como Sea Venture,, para a FlagShip Cruises, da Noruega, para operar nas Bermudas, cedo foi comprado pela Princess Cruises, em 1975, que o rebaptizou de Pacific Princess.
Em 2002, o Pacific Princess foi vendido passando a chamar-se Pacific e operando pela Pullmantur nas Caraíbas e depois no Brasil. Voltou ao Mediterrâneo em 2007, pela Pullmantur, operando no ano seguinte para o operador espanhol QuailCruises, antes de ser imobilizado em 2009, em Génova. O gémeo e ex-Island Princess, actual Discovery, mantem-se ao serviço da Discovery Cruises.


Fotos: Pacific em Mahon, Menorca, e Pacific Princess no Funchal por Luís Filipe Jardim; Pacific em Génova por Peter Knego.

07 março 2012

CARNIVAL DESTINY passa a SUNSHINE na Europa em 2013

A Carnival Cruise Lines anunciou recentemente que o CARNIVAL DESTINY vem à Europa em 2013 para ser modernizado nos estaleiros de Fincantieri Marghera em Veneza. Uma remodelação na ordem dos 155 milhões de dólares e que se prolonga durante 49 dias, entre Fevereiro e Abril, onde será implementado o novo conceito da companhia, o chamado Fun Ship 2.0.
Das diversas ordens de trabalho, o navio terá um novo deck e dois dos existentes serão aumentados enquanto que a nível interior os espaços de restauração e bar sofrem mudanças significativas. Para além disso o CARNIVAL DESTINY será renomeado CARNIVAL SUNSHINE.
Depois com o novo nome fica a operar no Mediterrâneo em itinerários de 9 a 12 noites à partida de Barcelona e Veneza. Segue em Novembro para o Mar das Caraíbas, onde oferece cruzeiros de 7 noites à base de Nova Orleães.
Veja AQUI algumas imagens daquele que será o aspecto revitalizado do novo CARNIVAL SUNSHINE, a ser implementado para o ano.

05 março 2012

CARNIVAL DESTINY na Europa em 2013

Para além da companhia ter anunciado que iria posicionar o CARNIVAL LEGEND na Europa em 2013, a Carnival Cruise Lines, maior empresa do sector dos cruzeiros a nível mundial, vai também posicionar o CARNIVAL DESTINY nesse mesmo ano.
Apesar de ter sido construído na Europa, nos estaleiros de Fincantieri em Génova, Itália, o CARNIVAL DESTINY até à data nunca operou no velho continente.
Presume-se pelo itinerário da viagem posicional em 2013, que o navio vá a operar no Mediterrâneo, colocando-se também a hipótese de, ainda nesse período, realizar alguns cruzeiros no Norte da Europa, muito à semelhança do programa previsto para o CARNIVAL LEGEND.
Viagem transatlântica a realizar pelo CARNIVAL DESTINY em 2013. 9 dias de alto mar separam a viagem entre os dois continentes.
O CARNIVAL DESTINY, na altura que iniciou actividade pelos seus proprietários americanos, em 1996, era o primeiro navio de cruzeiros a exceder as 100,000 GT de arqueação bruta e também o primeiro a superar em dimensão o QUEEN ELIZABETH de 1940 (83,679 GT), na época o maior paquete alguma vez construído. Manteve o estatuto inclusive após ter-se perdido por incêndio em 1972 no porto de Hong Kong enquanto decorriam os trabalhos de reconversão, onde o navio deveria operar servindo de universidade flutuante.
O primeiro QUEEN ELIZABETH foi o maior navios de passageiros durante 56 anos.
Foi pioneiro o CARNIVAL DESTINY de um novo conceito, o das "cidades flutuantes", onde os navios de passageiros surgiam como autênticos resorts dos mares, apresentando de um tudo um pouco do que é possível fazer em terra.
CARNIVAL DESTINY no porto de Miami. Foto: Nuno Jesus
Um estilo que evoluiu depois com os navios da Princess, da classe "Grand" e levado ainda mais ao limite com o novo projecto "Eagle" da Royal Caribbean, mais tarde conhecido como a classe "Voyager" que teve como primeiro navio o VOYAGER OF THE SEAS de 1999.

02 março 2012

Movimento em Março nos portos portugueses

Este mês de Março, no que toca a escalas de navios de cruzeiro nos portos portugueses, é sinónimo de crescimento, se comparado aos meses de Janeiro e Fevereiro. O porto do Funchal lidera com a previsão de 48 escalas (ver APRAM), o que supera o movimento homólogo em anos anteriores.
FUNCHAL
Um mês de muitas escalas na capital madeirense, que beneficia já dos conhecidos cruzeiros transatlânticos de posicionamento, quando os navios viajam em direcção ao sol, ou seja nesta época do ano do novo para o velho continente.
Destaque para a escala inaugural do GRAND HOLIDAY no dia 27, um dos primeiros navios construídos de raiz para a Carnival Cruise Lines e que agora opera numa das inúmeras subsidiárias da mesma, a Ibero Cruzeiros.
Ao longo do mês a Cruzeiros dará destaque aos pontos altos deste Março cheio de navios de cruzeiro no porto do Funchal.
Porto do Funchal em Março de 2011. Foto: João Abreu
LISBOA
O porto da capital portuguesa mantêm o habitual movimento de Inverno, com algumas escalas a salientar, derivadas das ditas rotas transatlânticas para a Europa.
O ponto alto do movimento de navios de cruzeiros em Lisboa dá-se a partir de finais de Abril prolongando-se até Junho, quando se verifica um maior fluxo posicional do Mediterrâneo para o Norte da Europa, um dos destinos de cruzeiro mais populares do Verão.
AIDA BELLA, um dos mais regulares em Lisboa durante o Inverno. Foto: Luís M. Correia
LEIXÕES
Em Matosinhos, o porto de Leixões regista duas escalas, dos paquetes MINERVA e OCEANA, curiosamente de duas companhias britânicas, a Swan Hellenic e P&O, um mercado vigente para o turismo de cruzeiros em Leixões.
PORTIMÃO
O PRINSENDAM da Holland America Line, será o primeiro navio de cruzeiros a fazer escala no porto de Portimão em 2012 e o único em Março.
O navio holandês parte no dia 12 de Fort Lauderdale em viagem posicional de 35 noites que termina em Abril no porto de Veneza.
PRINSENDAM em Portimão. Foto: António Silva


01 março 2012

Vencedor do Passatempo!


O vencedor do nosso último passatempo foi Bruno Sousa residente nos Açores. Parabéns!
Mais pormenores serão publicados na nossa próxima revista.

Chegou! Primeiras imagens.

Discovery Channel: Inside the Costa Concordia

Parte #1 de 5: 9:58min

Parte #2 de 5: 9:55min

Parte #3 de 5: 9:55min

Parte #4 de 5: 9:56min

Parte #5 de 5: 3:52min


Créditos: Discovery Channel - USA
Emissão a 19 de fevereiro
Documentário: Inside the Costa Concordia
O Costa Concordia foi um "insólito" da fraqueza humana, viajar em cruzeiro é a melhor solução de férias que existe. Quem viaja uma vez ... repetirá. Complete lendo o seguinte post LINK

BTL: Royal Caribbean International distinguida

A Royal Caribbean International® foi hoje distinguida com o título de ‘Melhor Empresa de Cruzeiros’ nos Portugal Trade Awards 2012, atribuídos pelo jornal Publituris. A cerimónia de entrega de prémios teve lugar na BTL – Feira Internacional de Turismo.“Este é um prémio que nos deixa a todos, tanto a equipa da Melair como todas as pessoas que trabalham a bordo dos navios da companhia, muito orgulhosos pelo reconhecimento por parte do trade português”, afirma Francisco Teixeira, diretor-geral da Melair. Os Portugal Trade Awards distinguem anualmente empresas e profissionais da área do Turismo que contribuam para o desenvolvimento do sector.No primeiro dia da feira, a Melair apresentou ainda o novo branding “O Mar chama por Si. Sinta-o com a Royal!”, convidando os visitantes da feira a escutarem uma mensagem do Mar através de uma cabine telefónica em forma de búzio presente no stand.O Shreck também esteve presente no stand, interagindo e tirando fotografias com os visitantes da feira, numa demonstração da Experiência DreamWorks que pode ser vivida a bordo dos navios da companhia.