01 abril 2013

Veneza bandeira azul II

Depois de uma longa polémica, que oponha munícipes de Veneza e a indústria dos cruzeiros, ficou acordado com as empresas do sector a adopção de medidas que reduzam as emissões de dióxido de carbono  desde a entrada em Laguna, pelo grande canal, até ao porto veneziano.
O acordo baptizado de  Veneza Bandeira Azul II obriga os navios a operarem os motores principais e auxiliares com combustível com teor de enxofre não superior a 0,1% (até aqui as normas da União Euopeia eram de 0,5 %) logo após a entrada no grande canal.
Um movimento de cidadãos insurgiu-se há uns anos contra os efeitos nefastos da poluição dos grandes navios para a população e para o património de Veneza.

Sem comentários:

Enviar um comentário